Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de resinas de troca iônica para a separação de metais de um minério laterítico de baixo teor de níquel

Processo: 14/23374-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Extrativa
Pesquisador responsável:Jorge Alberto Soares Tenório
Beneficiário:Dennys de Oliveira Abreu
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/21230-0 - Separação de níquel de um licor sulfúrico de um resíduo de mineração usando extração por solventes, BE.EP.IC
Assunto(s):Níquel   Cobalto

Resumo

Com o transcorrer dos anos, o conteúdo de metal nos minérios não ferrosos tem diminuído significativamente. Este fato tem gerado a necessidade de se processar minérios de baixo teor e/ou resíduos para a sustentabilidade das minerações em geral. O processamento de resíduos e /ou minérios lateríticos com baixo teor de níquel envolve etapas típicas de moagem, lixiviação e purificação do licor. A separação do níquel do cobalto é um tópico amplamente estudado devido a que estes metais apresentam propriedades químicas e físicas semelhantes o que dificulta o processo de separação. A técnica de extração por solventes é um dos métodos hidrometalúrgicos empregados para separar seletivamente o cobalto do níquel de licores provenientes de etapas de lixiviação acida de minérios e/ou resíduos com baixo teor de metal. Entretanto, a extração por solventes não é beneficiada em casos onde as concentrações de metais nos minérios são baixas, o que torna a adsorção em resinas de troca-iônica a técnica hidrometalúrgica mais apropriada para a purificação dos licores ácidos derivados da etapa de lixiviação. Além disso, a escolha do tipo de resina é determinante para o sucesso da rota de processamento escolhida. O presente trabalho tem por objetivo avaliar o efeito do tipo de estrutura da resina no carregamento dos íons de níquel e cobalto. Os ensaios serão feitos utilizando-se soluções sintéticas preparadas a partir da concentração dos íons presentes no licor da lixiviação acida do minério de níquel. As resinas de troca iônica que serão são a DOWEX M4195 e a AMBERLITE IRC 748.teor e/ou resíduos para a sustentabilidade das minerações em geral. O processamento de resíduos e /ou minérios lateríticos com baixo teor de níquel envolve etapas típicas de moagem, lixiviação e purificação do licor. A separação de níquel e cobalto é um tópico amplamente estudado devido a que estes metais apresentam propriedades químicas e físicas semelhantes o que dificulta o processo de separação. A técnica de extração por solventes é um dos métodos hidrometalúrgicos empregados para separar seletivamente o cobalto do níquel de licores provenientes de etapas de lixiviação acida de minérios e/ou resíduos com baixo teor de metal. Entretanto, a extração por solventes não é beneficiada em casos onde as concentrações de metais nos minérios são baixas, o que torna a adsorção em resinas de troca-iônica a técnica hidrometalúrgica mais apropriada para a purificação dos licores ácidos derivados da etapa de lixiviação. Contudo, a escolha do tipo de resina a ser estudado é determinante para o sucesso da rota de processamento escolhida. O presente trabalho tem por objetivo avaliar o efeito do tipo de estrutura da resina no carregamento dos íons de níquel e cobalto. Os ensaios serão feitos utilizando-se soluções sintéticas preparadas a partir do licor da lixiviação acida do minério de níquel. As resinas de troca iônica que serão são a DOWEX M4195 e a AMBERLITE IRC 748.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.