Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um esquema simples de Avaliação e Identificação da Toxicidade (AIT) de sedimentos marinhos utilizando um organismo bentônico (Nitokra sp.)

Processo: 15/00030-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Rodrigo Brasil Choueri
Beneficiário:Aline Vecchio Alves
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicologia marinha   Sedimentos   Sistemas bentônicos   Copépodes   Santos (SP)   Nitokra

Resumo

Tradicionalmente, em avaliações de qualidade de sedimentos, a observação de contaminação ao lado de resposta tóxica em uma mesma amostra, tem levado ao julgamento - muitas vezes precipitado - de que estes dois fenômenos possuem relação do tipo causa-e-consequência. Os métodos de Avaliação e Identificação da Toxicidade (AIT) combinam ensaios de toxicidade e manipulações químicas simples com o intuito de alterar seletivamente a toxicidade de classes específicas de contaminantes em uma amostra, possibilitando a identificação da (s) substância (s) responsável (eis) pela toxicidade inicial observada. Publicações recentes abordaram o desenvolvimento e aplicação do AIT para avaliar sedimentos marinhos. Embora esta seja uma importante ferramenta para quantificar a qualidade ambiental, não há norma padronizada. O ensaio padronizado de desenvolvimento embriolarval de Lytechinus variegatus (ABNT 15350/2012), é comumente utilizado para avaliação da toxicidade de água intersticial, porém organismos bentônicos são mais adequados para métodos de avaliação focados nos sedimentos, uma vez que são mais adaptados às condições naturais no habitat bentônico, minimizando casos de falso-positivos. O objetivo deste estudo é identificar os contaminantes responsáveis pela toxicidade da água intersticial de sedimentos do sistema estuarino de Santos (SP), utilizando ensaios de toxicidade com Nitokra sp. em comparação com o ensaio padronizado de desenvolvimento embriolarval de ouriço-do-mar. Além disso, este estudo possui o intuito principal de estabelecer um protocolo simples e prático de AIT de sedimentos marinhos para a identificação inequívoca das substâncias causadoras de toxicidade, utilizando Nitokra sp. Os resultados deste trabalho também oferecerão um diagnóstico mais preciso sobre as causas da toxicidade dos sedimentos desta zona, definindo quais são os contaminantes que oferecem risco à biota. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERRAZ, MARIANA ALICEDA; ALVES, ALINE VECCHIO; MUNIZ, CYNTHIA DE CASSIA; PUSCEDDU, FABIO HERMES; GUSSO-CHOUERI, PALOMA KACHEL; SANTOS, ALDO RAMOS; CHOUERI, RODRIGO BRASIL. SEDIMENT TOXICITY IDENTIFICATION EVALUATION (TIE PHASES I AND II) BASED ON MICROSCALE BIOASSAYS FOR DIAGNOSING CAUSES OF TOXICITY IN COASTAL AREAS AFFECTED BY DOMESTIC SEWAGE. Environmental Toxicology and Chemistry, v. 36, n. 7, p. 1820-1832, JUL 2017. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.