Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de epitopos contendo resíduos de alfa-galactopiranosil em Paracoccidioides e outros fungos patogênicos

Processo: 14/23617-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Rosana Puccia
Beneficiário:Gregory Gegembauer
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Micologia médica   Fungos patogênicos   Epitopos   Galactosiltransferases

Resumo

O trabalho prévio de caracterização de vesículas extracelulares de P. brasiliensis realizado em nosso laboratório mostrou que vesículas extracelulares do fungo carregam epitopos imunogênicos contendo resíduos de galactopiranosil alfa-ligados (alfa-Gal), os quais foram localizados abundantemente na parede celular e em vacúolos intracelulares do fungo. Os epitopos alfa-Gal reagiram em Elisa intensamente com anticorpos anti-alfa-Gal de pacientes chagásicos, com paracoccidiodomicose e com a lectina MOA, que reconhece principalmente o dissacarídeo alfa-Galp1,3Galp. O objetivo geral do projeto é aprofundar o conhecimento sobre epitopos alfa-Gal em Paracoccidioides e outros fungos patogênicos. Os objetivos específicos são: 1. avaliação do perfil de expressão de genes de alfa-galactosil transferases em Paracoccidioides e outros fungos patogênicos como Aspergillus fumigatus, Cryptococcus neoformans e Histoplasma capsulatum em condições selecionadas de crescimento; tentar expressar os genes na forma ativa para estudar sua atividade enzimática; 2. localização microscópica (confocal e/ou TEM) de epitopos alfa-Gal em micélio e formas transicionais de Paracoccidioides e em outras espécies de fungos patogênicos; 3. estímulo de macrófagos com leveduras de isolados de Paracoccidioides e as correspondentes vesículas extracelulares tratadas com ±-galactosidase; 4. identificação de componentes reativos com anti-alfa-Gal e/ou MOA por meio de Western blot. Isolamento de componentes contendo epitopos alfa-Gal a partir de extratos celulares de Paracoccidioides. (AU)