Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e caracterização de nanopartículas de policaprolactona contendo paclitaxel: um potencial sistema de liberação para o tratamento do câncer de ovário

Processo: 14/05177-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Juliana Maldonado Marchetti
Beneficiário:Roger Casanova Turatti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Paclitaxel   Desenvolvimento   Caracterização

Resumo

O câncer é considerado uma das doenças mais letais da atualidade. Ocorre devido ao mau funcionamento dos genes que controlam a divisão e o crescimento celular, sendo a 2ª doença mais letal nos EUA com 580.000 mortes estimadas em 2013. O câncer de ovário, ou adenocarcinoma, é a 4ª causa de morte por câncer. Por ser o mais letal dos tumores ginecológicos, foi responsável por 3.027 mortes em 2011 no Brasil, com estimativa de 5.680 novos casos em 2014. Devido a sua localização, o câncer de ovário é muito difícil de ser detectado, sendo considerado o de menor índice de cura por já estar evoluído no momento do diagnóstico. O tratamento deste câncer inclui ciclos de quimioterapia e cirurgia seguidos de sessões de quimioterapia. No entanto, os benefícios da quimioterapia são limitados devido à toxicidade dos fármacos para os tecidos normais. O paclitaxel é o fármaco utilizado como primeira e segunda linha de tratamento do carcinoma de ovário, mas a sua baixa solubilidade em água resulta em uma biodisponibilidade reduzida. Devido a essa limitação, o medicamento comercial (Taxol®) é formulado com uma solução contendo Cremophor® EL e etanol. Contudo, essa solução apresenta uma alta toxicidade, produzindo vários efeitos adversos. Além disso, pode ocorrera resistência a fármaco, mas este fator ainda não foi totalmente estudado. A nanotecnologia vem se tornando uma tecnologia muito promissora e utilizada na área farmacêutica, através do desenvolvimento de nanocarreadores, como nanopartículas poliméricas. Esses nanocarreadores possuem funções como proteção do fármaco contra a degradação, aumento da biodisponibilidade, redução da toxicidade, aumento da quantidade de fármaco liberado no sítio tumoral e melhorada solubilidade dos fármacos quimioterápicos. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é desenvolver e caracterizar nanopartículas poliméricas contendo o fármaco paclitaxel, visando a otimização do tratamento do câncer de ovário. A caracterização físico-química incluirá análise do tamanho e da distribuição de tamanhos de nanopartículas por dispersão de luz, análise do potencial zeta, avaliação da eficiência de encapsulação do paclitaxel por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência(CLAE), calorimetria diferencial de varredura, espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier (IR-TF). Será realizada a avaliação in vitro do perfil de liberação do paclitaxel comparando com o perfil de liberação do fármaco comercial (Taxol®) com o sistema obtido. Os resultados obtidos com esta proposta serão empregados em outro projeto de pesquisa, buscando avaliação da eficácia deste sistema de liberação no tratamento do câncer de ovário utilizando modelos in vitro e in vivo.