Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade mutagênica de complexos metálicos com promissoras atividades biológicas

Processo: 14/22121-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Pesquisador responsável:Flávia Aparecida Resende Nogueira
Beneficiário:Mariana Cristina Solcia
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade de Araraquara (UNIARA). Associação São Bento de Ensino. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Compostos de coordenação   Teste de Ames   Testes de mutagenicidade

Resumo

O uso de complexos metálicos com ligantes bioativos vem sendo alvo de estudos para o desenvolvimento de novos fármacos com atividades biológicas. Dessa maneira, torna-se extremamente importante conhecer os mecanismos de ação destes complexos, para que se possa definir seu real potencial clínico. O grupo de pesquisa em Química Medicinal e Medicina Regenerativa (QUIMMERA) do Centro Universitário de Araraquara (Uniara) vêm desenvolvendo estudos na síntese e caracterização de complexos metálicos com potencial atividade antibacteriana e antitumoral em parceria com outras instituições. Dessa maneira, esse trabalho visa à integração da área de Mutagênese aos trabalhos realizados pelo grupo, a fim de se avaliar o possível potencial de danos ao DNA, uma vez que já está bem esclarecida a relação entre mutagenicidade e carcinogenicidade. Portanto, o objetivo desse trabalho será avaliar a atividade mutagênica dos metalofármacos: ouro (I) com furosemida (Au(I)-FUR), platina com gabapentina (Pt-GAB) e prata com hidroclorotiazida (Ag-HCZ), por meio do ensaio de mutação gênica reversa com Salmonella typhimurium, também conhecido como Teste de Ames. Esses compostos foram previamente selecionados por apresentar promissora atividade antibacteriana. Neste ensaio serão utilizadas as linhagens TA98, TA97a, TA100 e TA102 de S. typhimurium, em experimentos sem e com ativação metabólica. Os resultados obtidos servirão para avaliação da capacidade mutagênica desses complexos metálicos, através de sua interação com o DNA e assim fornecer dados confiáveis para dar subsídios às futuras pesquisas clínicas.