Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de software para análise de dados qualitativos em estudo de percepção ambiental numa região rural no interior do Piauí

Processo: 15/04460-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Noemi Spagnoletti
Beneficiário:Igor Marques dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/19219-2 - Como interagem primatas humanos e não humanos no semiárido do nordeste brasileiro: uma abordagem etno-primatológica para preservar a biodiversidade cultural de primatas, AP.BTA.JP
Assunto(s):Atlas   Percepção ambiental   Etnobiologia

Resumo

Realizar análise de dados qualitativos requer um gerenciamento cuidadoso e complexo de grandes quantidades de texto, códigos, memorandos etc. Um pré-requisito da análise qualitativa é um gerenciamento de dados eficiente, coerente e sistemático (Gibbs 2009 p. 136). Atualmente existem softwares de análise de dados qualitativos (SADQ) em grado de administrar todos os aspectos da análise de uma forma poderosa e estruturada. Tais programas são ferramentas poderosas de análise de dados, cuja principal característica é a interatividade com os mais diversos formatos de arquivos. Na presente pesquisa os arquivos a ser analisados são as entrevistas semi-estruturadas (Bernard 1988) gravadas e posteriormente transcritas em formato de texto. Embora o uso da informática na pesquisa qualitativa auxilie a análise dos dados, da parte do pesquisador é necessário codificar e validar os dados antes do uso do SADQ. Portanto, o apoio de um bolsista de Treinamento Técnico-1 se faz necessário para realizar uma parte das análises dos dados coletados, como teste de confiabilidade, verificação e cruzamento de códigos, e uso do SADQ. Além disso, o caráter interdisciplinar da pesquisa proposta para o Programa Jovem Talento (veja projeto principal do Pesquisador Responsável) permitirá ao bolsista colaborar em um projeto de pesquisa de grande importância no estudo da ecologia e do comportamento de uso de ferramenta de pedras pelo macaco-prego (Sapajus spp.) (Whiten 2013; www.ethocebus.org). O bolsista terá acesso ao próprio computador no Laboratório de Etologia Cognitiva do Instituto de Psicologia da USP, podendo organizar as horas semanais de apoio ao projeto de pesquisa, em acordo com as outras atividades acadêmicas. Os resultados deste projeto são dirigidos a descrever as inter-relações entre primatas humanos e não humanos e a avaliar por meio de análise qualitativa a atitude da população humana no semi-árido em relação aos macacos que moram na mesma região. Os efeitos deste projeto são dirigidos a proteger a cultura em populações humanas e de macacos-prego, melhorar o conhecimento dos próprios recursos ambientais para todos os residentes e promover comportamentos que evitem conflitos entre seres humanos e fauna selvagem.