Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade antileishmania de fármacos anti-histamínicos e identificação de alterações celulares relacionadas à resposta terapêutica em Leishmania (Leishmania) infantum

Processo: 14/24908-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Samanta Etel Treiger Borborema de Carvalho
Beneficiário:Viviane de Melo Mendes
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Leishmania infantum   Antagonistas dos receptores histamínicos   Tripanossomicidas   Espectrometria de fluorescência

Resumo

As Leishmanioses são um complexo de doenças infecciosas antropozoonóticas causadas por protozoários parasitos Leishmania e transmitidas por flebotomíneos. A Leishmaniose é considerada um grande problema de saúde pública e representa um conjunto de doenças com importante espectro clínico e diversidade epidemiológica. O regime terapêutico é restrito e devido à toxicidade, eficácia variável, resistência, custos e esquemas de tratamentos inconvenientes há a necessidade urgente de identificar e desenvolver novas alternativas. O reposicionamento de fármacos é uma abordagem terapêutica que tem apresentado resultados satisfatórios no tratamento das Leishmanioses. Além da identificação de novos fármacos, a caracterização do mecanismo e da via metabólica envolvida na resposta terapêutica é uma estratégia útil e eficiente para o aprimoramento da terapia. Este trabalho tem por objetivo avaliar a atividade antileishmania de fármacos anti-histamínicos e identificar alterações celulares relacionadas à resposta terapêutica. Para isso, será avaliada a efetividade in vitro dos fármacos em formas promastigotas de Leishmania infantum e em macrófagos peritoneais infectados com amastigotas intracelulares de L. infantum; a citotoxicidade será avaliada em células de mamíferos. Alterações celulares na membrana plasmática e no nível mitocondrial serão analisadas em forma promastigota por espectrofluorimetria. Este projeto, além de apresentar resultados diretos para o tratamento das Leishmanioses, com o desenvolvimento de novas alternativas, apresenta um grande potencial como sistema de avaliação de resposta terapêutica de vários tipos de drogas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDES, VIVIANE DE MELO; TEMPONE, ANDRE GUSTAVO; TREIGER BORBOREMA, SAMANTA ETEL. Antileishmanial activity of Hi-antihistamine drugs and cellular alterations in Leishmania (L.) infantum. Acta Tropica, v. 195, p. 6-14, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
TREIGER BORBOREMA, SAMANTA ETEL; OSSO JUNIOR, JOAO ALBERTO; TEMPONE, ANDRE GUSTAVO; DE ANDRADE JUNIOR, HEITOR FRANCO; DO NASCIMENTO, NANCI. Pharmacokinetic of meglumine antimoniate encapsulated in phosphatidylserine-liposomes in mice model: A candidate formulation for visceral leishmaniasis. BIOMEDICINE & PHARMACOTHERAPY, v. 103, p. 1609-1616, JUL 2018. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.