Busca avançada
Ano de início
Entree

Um estudo de bojos de galáxias: relações entre morfologia e população estelar

Processo: 15/02043-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Paula Rodrigues Teixeira Coelho
Beneficiário:Diana Sena Soares
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Populações estelares

Resumo

Bojos galácticos são estruturas presentes na parte central de galáxias espirais, caracterizada em geral por ser um sistema de estrelas demorfologia esferoidal sustentada gravitacionalmente pela dispersão de velocidade. Apesar de visualmenteserem estruturas simples, estudos mais detalhados de suas propriedades cinemáticas revelam que os bojos podem ser bastante diferentes entre si, desde bojos com altas dispersões de velocidades a aqueles sustentadas por rotação, com ou sem barras e anéis, e mesmo há algumas galáxias espirais nas quais bojos inexistem. Os fatores que determinam como essas variedades de bojos se formam e evoluem ainda não é bem conhecido. Neste projeto pretendemos estudar qual a relação entre a morfologia dos bojos e as propriedades de suas populações estelares (em particular idade, metalicidade e abundância de elementos $\alpha$). Para isso, vamos estudar uma amostra de quase 700 bojos da literatura, cujas populações estelares foram obtidas pelo grupo de pesquisa através de análise espectral. Espera-se que esse estudo contribua para nossa compreensão de como a história de formação estelar nos bojos se relaciona com a sua morfologia.