Busca avançada
Ano de início
Entree

Biologia da polinização de urucuzeiros cultivados na Nova Alta Paulista

Processo: 14/25493-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia
Pesquisador responsável:Daniel Nicodemo
Beneficiário:Alessandra Lima Santos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Abelhas   Polinização   Urucum

Resumo

O urucuzeiro (Bixa orellana) é um arbusto da família Bixaceae e tem sua origem na América do Sul, mais especificamente na região Amazônica. Comercialmente, a região da Nova Alta Paulista tem se destacado no Brasil quanto a produção de urucum, sendo responsável por cerca de 70% da produção do Estado de São Paulo. A produção de urucum é altamente influenciada pelos serviços de polinização prestados por insetos polinizadores e o atendimento da cultura pelos seus polinizadores efetivos pode propiciar maiores safras e, consequentemente, maior retorno econômico. O presente trabalho tem por objetivo conhecer as características florais dos urucuzeiros e identificar a entomofauna visitante às flores desta cultura na região da Nova Alta Paulista, para avaliar a biologia da polinização dos urucuzeiros, sendo possível determinar se os atuais níveis de polinização favorecem a produção satisfatória de frutos e realizar inferências sobre ações ligadas a biologia da polinização de urucuzeiros que podem incrementar a produtividade da cultura. O trabalho será realizado em uma propriedade rural em Monte Castelo/SP, na qual se cultiva plantas de urucum da cultivar Embrapa-36, numa área de 24 ha, entre os meses de janeiro a dezembro de 2015. Serão realizados estudos da biologia floral do urucuzeiro, no que se refere as épocas de floração durante o ano, período de antese, número de flores por inflorescência e receptividade do estigma. Em relação aos visitantes florais, serão identificados os visitantes mais frequentes à cultura, determinando-se os horários de visitação e comportamento de pastejo nas flores da cultura. Para os ensaios de polinização, será avaliado a importância dos agentes polinizadores para a produção de frutos. Será adotado um delineamento casualizado em blocos, considerando-se bloco o período de um mês. Para as análises estatísticas, os dados quantitativos obtidos serão submetidos a análise de variância e, para as comparações múltiplas, será utilizado o teste de Tukey, ao nível de significância de 5%. Os dados não paramétricos serão analisados através do teste de Kruskall-Wallis.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.