Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo e processamento de dados GNSS empregando o software científico Bernese

Processo: 15/03223-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geodésia
Pesquisador responsável:Daniele Barroca Marra Alves
Beneficiário:Lucas Francisquini Toledo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Geodésia espacial   Sistemas de navegação global por satélite   Processamento de dados

Resumo

O GNSS (Global Navigation Satellite System) tem sido cada vez mais empregado em uma vasta gama de aplicações, tanto científicas como comerciais. Seu uso tem se popularizado e a tendência é que seja empregado por um número ainda maior de usuários. Algo que vem sendo muito explorado é a capacidade do GNSS de prover coordenadas altamente acuradas, dependendo do método de posicionamento e software empregado. Nesse contexto, um software muito empregado é o Bernese. O Bernese é um software científico de alta performance para processamento de dados GNSS desenvolvido pela AIUB (Astronomical Institute of the University of Bern). Ele é utilizado, por exemplo, pelo CODE (Center for Orbit Determination in Europe) para as suas atividades vinculadas ao IGS (International GNSS Service). Em âmbito nacional, é empregado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na estimativa de coordenadas para a homologação de estações de referência da RBMC (Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo). Neste contexto, esta pesquisa tem como objetivo principal estudar, manipular e utilizar o software para realizar posicionamento GNSS de alta acurácia. Para tanto, o software Bernese será empregado no processamento de dados de redes de estações GNSS, utilizando diversas estratégias de processamento que o software disponibiliza. Além disso, pretende-se iniciar a automação do software, visto que tal funcionalidade traria grande colaboração com a área de pesquisa de Geodésia Espacial.