Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da associação entre radiação galáctica cósmica, poluição e mortalidade em cidades dos Estados Unidos desde 1990

Processo: 15/03893-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 12 de junho de 2015
Vigência (Término): 11 de junho de 2016
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Paulo Hilário Nascimento Saldiva
Beneficiário:Carolina Letícia Zilli Vieira
Supervisor no Exterior: Petros Koutrakis
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Cambridge, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/15154-3 - Análise da associação entre quantidades de radiação solar e galáctica cósmica nos ciclos solares de 11 anos e incidência de mortalidade na cidade de São Paulo desde 1930, BP.PD

Resumo

Introdução: As diferentes intensidades de raios cósmicos (CR), incluindo radiação galáctica cósmica galáctica (GCR), são freqüentemente observadas durante os ciclos solares na atmosfera da Terra. GCR são um tipo de radiação ionizante, originadas a partir de restos estelares espalhados por todo o universo. Estas partículas altamente energéticas penetram diariamente na atmosfera, atingindo e ionizando aerossóis, mudando seu comportamento e promovendo recombinações. GCR ionizada deslocam elétrons na órbita dos aerossóis, e especialmente em poluentes do ar, esse choque pode torná-los mais venenoso para o ambiente e saúde humana. GCR e poluição do ar parecem levar à destruição da camada de ozônio, as alterações climáticas, bem como alterações nas propriedades químicas e nos aspectos biológicos de todos os seres vivos do planeta.Objetivos: Avaliar os efeitos da radiação galáctica cósmica na atmosfera e as suas consequências sobre aerossóis. Este estudo tem como objetivo avaliar a correlação entre os dados diários de raios galácticos cósmicos ionizados, poluentes do ar e mortalidade por código da CID nas cidades norte-americanas desde 1990. As cidades de interesse serão selecionados com base na disponibilidade de mortalidade diária e massa de partículas solidas de aerossóis (PM2.5).Métodos: A associação entre as variáveis descritas acima será realizada inicialmente por meio da análise descritiva dos dados coletados, e, posteriormente, com a construção de modelos de regressão múltipla, utilizando programas estatísticos SPSS 17 e R. A análise será realizada pela associação de registros diários de GCR ionizados e poluição do ar, com a taxa de mortalidade a partir do banco de dados do governo, com registros desde 1990. Os dados da GCR ionizado será obtida no Observatório Geofísico Sodankyla (unidade de Oulu) - FINLÂNDIA (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.