Busca avançada
Ano de início
Entree

Padronização da reação em cadeia da polimerase em tempo real (qPCR) e Consensus-Degenerate hybrid oligonucleotide primer (CODEHOP) na monitorização da reativação de betaherpesvírus em pacientes transplantados de células progenitoras hematopoéticas (TCPH)

Processo: 15/02357-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Sandra Helena Alves Bonon
Beneficiário:Lucas Lopes Leon
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/20905-5 - Padronização da reação em cadeia da polimerase em tempo real (qPCR) e Consensus-Degenerate hybrid oligonucleotide primer (CODEHOP) na monitorização da reativação de betaherpesvírus em pacientes transplantados de células progenitoras hematopoéticas (TCPH), AP.R
Assunto(s):Doença enxerto-hospedeiro   Transplante de células-tronco hematopoéticas   Herpesviridae   Herpesvirus humano 6   Reação em cadeia da polimerase em tempo real

Resumo

Os herpesvírus humanos são os maiores causadores de infecções em pacientes transplantados e em pacientes imunodeprimidos em geral. Dentre essas complicações, estão problemas como pneumonia intersticial, gastrites e encefalites. Estudos recentes encontraram altos níveis de HHV-6 associados com aumento da mortalidade e doença do enxerto contra o hospedeiro (DECH) graus II-III e de DECH agudo de pele graus III e IV associados com doença por CMV em transplantados de células progenitoras hematopóéticas. Atualmente, métodos moleculares de detecção e quantificação de agentes infecciosos estão sendo implantados na rotina a fim de minimizar as consequências e evitar possíveis manifestações clínicas desses herpesvírus, propiciando um tratamento precoce com antivirais adequado (terapia preemptiva). A Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real é uma das opções a ser utilizada no monitoramento dos pacientes transplantados. Uma das vantagens desta técnica é a possibilidade de utilização do plasma de pacientes neutropênicos, onde esta situação frequentemente impossibilita a realização das técnicas de antigenemia no sangue total e, como não há kits diagnósticos disponíveis no mercado para esse fim, é necessário o desenvolvimento dessas técnicas "in house" e a CODEHOP PCR (consenso de primers híbridos degenerados). Sendo assim, o principal objetivo do estudo será padronizar e implantar a técnica da PCR em tempo real, "in house" utilizando a tecnologia Taqman e o desenho dos primers será realizado de regiões virais conservadas e especificas, na detecção e quantificação de DNA dos betaherpesvírus estudados (CMVH, HHV-6 e HHV-7). Serão utilizados também, os primers consenso para triagem dos herpesvírus para posterior estimativa da carga viral. A análise da correlação clínico-laboratorial dos resultados obtidos será realizada em relação à mortalidade, reativação do CMV e ocorrência da DECH entre outras variáveis. Serão obtidas semanalmente, amostras de plasma de 60 pacientes TCPH, desde o dia do transplante até o dia +100 após o transplante. Será realizada a técnica da antigenemia para CMVH e ao mesmo tempo, a técnica da q-PCR será desenvolvida e utilizada para detectar e quantificar a carga viral destas amostras. Nestes aspectos, após o projeto finalizado, poderemos utilizar de forma rotineira estas técnicas, que auxiliarão nos cuidados dos pacientes com o diagnóstico destas viroses. (AU)