Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores antioxidantes do colostro na proteção celular

Processo: 15/06583-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Débora Botéquio Moretti
Beneficiário:Débora Botéquio Moretti
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14937-7 - Fatores antioxidantes do colostro bovino na proteção celular, AP.JP
Assunto(s):Peixes   Estresse em animal   Fisiologia animal   Antioxidantes   Colostro

Resumo

Entre os componentes do colostro bovino, a elevada presença de fatores antioxidantes é determinante para a higidez do recém-nascido, colaborando com a superação do estresse oxidativo após o nascimento. Na piscicultura intensiva, o estresse decorrente de práticas comuns de manejo resulta em menor desempenho reprodutivo e maior susceptibilidade a doenças. Uma das principais consequências do estresse é a alteração da permeabilidade da barreira intestinal, que determina aumento da absorção de substâncias indesejáveis do lúmen, e a suplementação da dieta com elementos antioxidantes representa uma importante ferramenta para minimizar esta condição. Assim, este trabalho tem como objetivo determinar o potencial antioxidante do colostro bovino e a influência desta secreção láctea na proteção celular e função da barreira intestinal. Também será avaliada a contribuição do colostro para a superação de situações de estresse por espécies de peixes, utilizado o pacu como modelo, e consequente qualidade do pescado. Para determinar o potencial antioxidante do colostro bovino, a composição química, concentração de anticorpos (IgG), proteínas, antioxidantes enzimáticos e não enzimáticos e a capacidade de absorção dos radicais oxigenados serão analisadas no colostro de vacas mestiças Holandês e Jersey primíparas e multíparas. Respostas histofisiológicas serão avaliadas em juvenis de pacu (Piaractus mesopotamicus), sob elevada densidade de estocagem (20 kg peixe/m3), alimentados com quatro dietas contendo 0, 10, 20 e 30% de colostro bovino. Parâmetros hematológicos e bioquímicos, concentração de antioxidantes enzimáticos e a capacidade de absorção dos radicais oxigenados serão analisados em amostras de sangue. A concentração de enzimas antioxidantes, conteúdo protéico e de nucleotídeos, a peroxidação de lipídeos e a capacidade de absorção dos radicais oxigenados serão determinadas no tecido entérico, hepático, muscular, renal e branquial, bem como o glicogênio hepático. A proteção celular e função da barreira intestinal também serão analisadas no tecido entérico por microscopia óptica e eletrônica e western blotting. O filé dos juvenis de pacu será coletado para a análise da qualidade do pescado alimentado com colostro bovino, sendo determinados a composição química e a estabilidade físico-química da amostra. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORETTI, DEBORA B.; SANTOS, CAROLINE B.; ALENCAR, SEVERINO M.; MACHADO-NETO, RAUL. Colostrum from primiparous Holstein cows shows higher antioxidant activity than colostrum of multiparous ones. JOURNAL OF DAIRY RESEARCH, v. 87, n. 3, p. 356-359, AUG 2020. Citações Web of Science: 0.
PONTIN, MARIANA C. F.; NORDI, WIOLENE M.; PAMPOLINI, JESSICA; MACHADO-NETO, RAUL; MORETTI, DEBORA B. Protective effect of nutraceutical food on the intestinal mucosa of juvenile pacuPiaractus mesopotamicusunder high stocking density. AQUACULTURE INTERNATIONAL, v. 28, n. 5 JUL 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.