Busca avançada
Ano de início
Entree

Testando a hipótese dos rios como barreira biogeográfica para espécies de plantas da Amazônia

Processo: 15/07141-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Lúcia Garcez Lohmann
Beneficiário:Alison Gonçalves Nazareno
Supervisor no Exterior: Christopher William Dick
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Michigan, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/12633-8 - Filogeografia comparada de plantas na Amazônia Central, BP.PD
Assunto(s):Amazônia   Bignoniaceae   Filogeografia

Resumo

A Amazonia representa um dos Biomas mais diversos no Planeta. Apesar disso, pouco ainda se sabe sobre os processos ecologicos e evolutivos que levaram aýs altas taxas de diversificac'ao, manutenc'ao e distribuic'ao das especies nesta regiao. A tribo Bignonieae (Bignoniaceae) é um dos clados de lianas mais abundantes e diversos na Amazônia, representando um modelo ideal para testar hipoteses específicas sobre a diversificação de espécies nesta região. Neste estudo, a espécie Tanaecium tetragonolobum (Jacq.) L. G. Lohmann (Bignonieae, Bignoniaceae) será utilizada como modelo para testar a Hipótese dos Rios de Wallace. O pressuposto desta hipótese é que os rios representam barreiras biogeográficas ao fluxo gênico. Para testá-la, populações de T. tetragonolobum serão amostradas em ambas as margens dos Rios Negro e Branco. Será empregada a tecnica de sequenciamento massivo de sequencias associadas a sitios de restric'ao (RAD-seq, Restriction site Associated DNA sequencing) para identificar uma grande quantidade de marcadores SNPs (Single Nucleotide Polimorphism) no genoma de 144 individuos provenientes de 24 populações. Considerando que T. tetragonolobum é uma espécie amplamente distribuída na Bacia Amazônica, com ocorrência de populações em ambas as margens dos Rios Negro e Branco, os resultados obtidos neste estudo irão permitir determinar o padrão de diferenciação genética dentro e entre as margens dos rios, bem como verificar se estes padrões são decorrentes do isolamento geográfico.Este projeto é uma colaboração entre o Laboratório de Sistemática Vegetal (Departamento de Botânica) da Universidade de São Paulo (USP) e o Laboratório do Dr. Christopher Dick (Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva) da Universidade de Michigan (UM). Enquanto o Laboratório da Dra. Lohmann (USP) irá cobrir todos os gastos do projeto, o laboratório do Dr. Dick (UM) irá permitir a utilização de equipamentos para a geração e análise dos dados. A análise dos dados será realizada em ambas instituições, e o artigo será escrito conjuntamente entre os membros do projeto. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NAZARENO, ALISON G.; DICK, CHRISTOPHER W.; LOHMANN, LUCIA G. Tangled banks: A landscape genomic evaluation of Wallace's Riverine barrier hypothesis for three Amazon plant species. Molecular Ecology, v. 28, n. 5, p. 980-997, MAR 2019. Citações Web of Science: 0.
NAZARENO, ALISON G.; BEMMELS, JORDAN B.; DICK, CHRISTOPHER W.; LOHMANN, LUCIA G. Minimum sample sizes for population genomics: an empirical study from an Amazonian plant species. MOLECULAR ECOLOGY RESOURCES, v. 17, n. 6, p. 1136-1147, NOV 2017. Citações Web of Science: 37.
NAZARENO, ALISON G.; DICK, CHRISTOPHER W.; LOHMANN, LUCIA G. Wide but not impermeable: Testing the riverine barrier hypothesis for an Amazonian plant species. Molecular Ecology, v. 26, n. 14, p. 3636-3648, JUL 2017. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.