Busca avançada
Ano de início
Entree

Anatol no país do futebol: uma releitura sobre o racismo e ascensão social do negro no Brasil através do match (1900 - 1930)

Processo: 15/02978-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Jordão Machado
Beneficiário:Phelipe Kauê Ferreira da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):História do esporte   Futebol   Negros   Relação social   Integração racial   Identidade cultural

Resumo

A leitura de Anatol Rosenfeld tem o intuito de analisar algumas características determinantes para a construção de uma realidade proletária no esporte bretão. Em sua obra "Negro, Macumba e Futebol" bem como seu texto originalmente escrito em alemão para o Anuário do Instituto Hans-Standen sob o título de "Das Fussballspiel in Brasilien" no ano de 1956, o autor demonstra como é findada a propriedade exclusiva da elite sobre o futebol para a insurgência de jogadores e torcedores negros, imigrantes, mulatos, pardos e pobres. A intenção principal é analisar as prerrogativas sociais do jogo e os acontecimentos históricos que levaram à profissionalização do esporte com sua abrangência em nível nacional e participação efetiva de negros e classes menos favorecidas em sua construção ideológica de democracia racial. Se trata de uma análise da forma com que a figura do negro no Brasil se entrelaça numa teia de relações sociais e culturais de pertencimento a uma nova nação no início do século XX. O povo negro constrói aqui uma nova identidade perante a sociedade e como forma de resistência termina enraizando seus traços culturais juntamente de outros cultos e ritos; estes que doravante serão ainda mais inerentes ao futebol e a sociedade brasileira contemporânea. Sendo assim, é através da experiência do alemão de nascimento e brasileiro por adoção Anatol Rosenfeld, que se torna possível uma análise externa da problemática racial, cultural e social no período de transição do amadorismo para o profissionalismo no futebol, como também acerca dos aspectos pitorescos que rondaram a chamada popularização do esporte neste processo civilizador.