Busca avançada
Ano de início
Entree

Implicações de uma complexa estrutura narrativa na realidade ficcional em "o lobo da Estepe" de HERMANN Hesse

Processo: 14/26111-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Helmut Paul Erich Galle
Beneficiário:Juliana Daniele Aparecida Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Literatura alemã

Resumo

Este projeto pretende compreender como os diversos níveis narrativos do romance "O Lobo da Estepe" ("Der Steppenwolf") influenciam e determinam relações semânticas no interior da obra. As teorias do discurso narrativo esclarecem que cada narrativa pertence a determinado nível e que cada uma cria sua realidade própria. No livro, as narrativas "O Prefácio do Editor", "As Anotações de Harry Haller" e "O tratado do lobo da estepe" se correlacionam e se sobrepõem, instaurando uma complexa estrutura na qual se torna difícil determinar um estatuto claro e estável para a realidade ficcional das narrativas. Em vista disso, estabelece-se a dúvida se os diversos elementos da história participam das mesmas realidades, já que estas não estabelecem necessariamente um contínuo e podem ser tanto de caráter realista, como fantástico. Aliado à complexidade própria do romance, está o fato de existirem edições com disposições divergentes dos textos que compõem o livro; desse modo, cada arranjo também tem como consequência diferentes percepções na apreensão do significado. A fim de observar quais as implicações desta complexa estrutura, serão então consideradas as teorias do discurso narrativo para evidenciar as relações entre a(s) narrativa(s) e os acontecimentos relatados. Além disso serão também analisados os atos narrativos, ou seja, as vozes que articulam a narração e que correspondem a diferentes tipos de sujeitos. A compreensão destes aspectos e dos seus desdobramentos torna-se condição fundamental para pensar o lugar do livro na literatura moderna.