Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do estrógeno e do hormônio tireoidiano na expressão gênica e protéica de RANKL e TNF-± em células osteoblásticas derivadas do tecido adiposo

Processo: 14/15529-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Celia Regina Nogueira
Beneficiário:Sarah Maria Barneze Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia endócrina   Estrógenos   Hormônios tireóideos   Expressão gênica   Expressão de proteínas   Osteoblastos   Receptor ativador de fator nuclear kappa-B   Tecido adiposo   Remodelação óssea

Resumo

O tecido ósseo apresenta uma considerável atividade metabólica que mantém seu contínuo remodelamento, envolvendo a remoção de osso mineralizado pelos osteoclastos, seguido pela formação de matriz óssea pelos osteoblastos. A regulação do remodelamento ósseo ocorre por meio de fatores locais e sistêmicos, que exercem seus efeitos sobre a replicação de células indiferenciadas, no recrutamento e na função das células ósseas. Entre os fatores locais estão as citocinas Receptor de Ativador do Fator Nuclear Kappa B (RANK) e Receptor de Ativador do Fator Kappa B Ligante (RANKL) que participam da ativação e diferenciação osteoclástica. Ainda existe outra citocina Fator de Necrose Tumoral Alfa (TNF-±) que pode agir no processo de diferenciação dos osteoclastos, atuando direta ou indiretamente sobre osteoblastos e/ou osteoclastos. Entre os fatores sistêmicos que participam do remodelamento ósseo estão os hormônios da tireoide triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) que possuem efeito tanto sobre a reabsorção como sobre a formação óssea e o estrógeno (E2) que em níveis adequados no organismo garante a supressão de citocinas como RANKL e TNF-±. Baseado nisso, muitos estudos têm sido realizados com o objetivo de verificar a ação hormonal sobre o metabolismo do tecido ósseo. Um desses estudos é emprego de osteoblastos humanos, originados a partir de células tronco mesenquimais do tecido adiposo. Dessa forma, a cultura de osteoblasto permitirá avaliar a influência dos hormônios T3 e E2 e entender melhor como ocorre o mecanismo de ativação osteoclástica. A partir desse modelo experimental será possível esclarecer os aspectos importantes da ação suprafisiológica de T3 e infrafisiológica de E2 na expressão gênica e proteica de RANKL e TNF-± nos osteoblastos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Sarah Maria Barneze. Efeito do estrógeno (E2) e da Triiodotironina (T3) na síntese proteica de RANKL e TNF-α em células osteoblásticas derivadas do tecido adiposo. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.