Busca avançada
Ano de início
Entree

Processamento de fitas largas de liga vítrea a base de Ni

Processo: 15/03168-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Piter Gargarella
Beneficiário:Otávio Henrique Borges
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/05987-8 - Processamento e caracterização de ligas metálicas amorfas, metaestáveis e nano-estruturadas, AP.TEM
Assunto(s):Solidificação rápida

Resumo

Metais vítreos possuem propriedades únicas quando comparados com metais cristalinos convencionais como resistência mecânica próxima a limites teóricos, excelente resistência a corrosão e facilidade na conformação quando em regime de liquido super-resfriado. Eles são utilizados em diversas aplicações como revestimentos resistentes ao desgaste e a corrosão, em núcleos de transformadores, peças de motores em miniatura, sensores de pressão, artigos esportivos e peças de equipamentos eletrônicos. Novas aplicações estão sendo estudadas, como por exemplo, placas bipolares feitas de metais vítreos utilizadas em células combustíveis com membrana de troca de prótons (PEMFC). Várias dessas aplicações utilizam fitas ou chapas finas como matéria prima e uma boa qualidade superficial muitas vezes é vital para a aplicação, principalmente do ponto de vista da resistência mecânica e a corrosão. Portanto é importante verificar o efeito dos diferentes parâmetros de processamento na qualidade das chapas ou fitas produzidas. Um método já consolidado para a produção de fitas metálicas amorfas é a técnica Melt Spinning. Por essa técnica, fitas com largura por volta de 3 a 4 mm e espessura da ordem de 40 ¼m são geralmente obtidas. Essa técnica pode ser utilizada também para a produção de fitas largas metálicas (15 mm de largura) utilizando para isso cadinhos especiais durante a fusão da liga. O presente projeto tem como objetivo produzir fitas largas da liga vítrea Ni57Nb33Zr5Co5 pela técnica Melt Spinning. A influência de diversos parâmetros de processamento (temperatura de processamento, frequencia de rotação da roda de Cu, distância entre roda e cadinho, pressão de injeção, etc.) na qualidade das tiras produzidas deverá ser investigada. Lingotes dessa liga serão produzidos em forno a arco elétrico e tiras metálicas serão preparadas pela técnica Melt Spinning. As tiras serão caracterizadas através de difração de raios X (DRX), calorimetria diferencial de varredura (DSC) e microscopia eletrônica de varredura (MEV).