Busca avançada
Ano de início
Entree

Sensibilização comportamental e neuroadaptações induzidas pelo etanol: efeitos do tratamento com N-acetilcisteína em camundongos

Processo: 15/01026-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marcelo Tadeu Marin
Beneficiário:Gessynger Morais Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Transtornos relacionados ao uso de substâncias   Alcoolismo   Etanol   Acetilcisteína   Camundongos

Resumo

Os problemas relacionados ao uso e abuso do etanol se agravam na medida em que as bebidas alcoólicas se tornaram cada vez mais disseminadas e consumidas em grande escala. Dentre esses problemas, a dependência é um dos mais graves. Seu potencial de abuso é devido principalmente às suas propriedades reforçadoras, cruciais na transição entre o uso, abuso e a dependência. Os efeitos reforçadores das drogas são mediados principalmente pelo sistema mesocorticolímbico dopaminérgico. Trabalhos têm mostrado que neuroadaptações nesta via podem ser as responsáveis pelo desenvolvimento e manutenção da dependência. A sensibilização comportamental ao etanol é um modelo animal que permite a avaliação de neuroadaptações duradouras nesta via, como alterações no fator de transcrição CREB e em genes de expressão imediata, como FosB. Os tratamentos atuais para dependência ao etanol são pouco eficazes, sendo necessários novos fármacos para esse fim. A N-acetilcisteína tem demonstrado eficácia no tratamento da dependência à cocaína e nicotina. Entretanto, não há dados sobre a aplicação da N-acetilcisteína na dependência ao etanol. Assim, o objetivo do projeto é avaliar os efeitos do tratamento com N-acetilcisteína na sensibilização comportamental ao etanol. Camundongos serão tratados com etanol de modo a induzir sensibilização da ativação psicomotora induzida por essa droga e será avaliada a influência da administração de N-acetilcisteína nesse processo. Além disso, as proteínas CREB, CREB ativado (p-CREB) e FosB serão quantificadas por Western blotting. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAIS-SILVA, GESSYNGER; ALVES, GABRIELLE CUNHA; MARIN, MARCELO T. N-acetylcysteine treatment blocks the development of ethanol-induced behavioural sensitization and related Delta FosB alterations. Neuropharmacology, v. 110, n. A, p. 135-142, NOV 2016. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.