Busca avançada
Ano de início
Entree

A paisagem como agente regulador da diversidade de culicídeos e da dinâmica de anofelinos vetores em assentamentos rurais com casos de malária na Amazônia Brasileira

Processo: 14/26855-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Anice Mureb Sallum
Beneficiário:Leonardo Suveges Moreira Chaves
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Anopheles   Culicidae   Ecologia da paisagem   Ecologia de vetores   Malária

Resumo

As modificações estruturais e funcionais da paisagem, causadas pelas ações humanas, apresentam-se como um novo desafio às atividades de vigilância epidemiológica na Amazônia brasileira. Esse processo tem formado um novo mosaico heterogêneo de unidades naturais e de uso/ocupação na matriz formada pela Floresta Amazônica. A ausência de tratamentos médicos eficazes e de vacina para malária faz com que o controle das populações dos mosquitos vetores seja a medida capaz de limitar a transmissão de patógenos nessas áreas. Nesse contexto, a pesquisa entomológica faz parte da construção de práticas mais eficazes de vigilância epidemiológica na Região Amazônica e na ampliação e divulgação do conhecimento científico. As condições ecológicas e sociais da região, suscetível à circulação de arbovírus e, em maior número, protozoários, somadas as alterações feitas pelo homem na paisagem local, aumentam as probabilidades de contato homem-vetor-agente infeccioso. A investigação entomológica pemitirá avaliar o papel que outras espécies do gênero Anopheles representam na dinâmica de transmissão da malária humana, especialmente, em ambientes extradomiciliares tanto em áreas com transmissão intensa como naquelas onde são notificados casos autóctones esporádicos. Objetiva-se investigar a estrutura da paisagem como agente regulador de biodiversidade de mosquitos e a associação desta com a dinâmica de populações de mosquitos anofelíneos vetores em áreas de assentamentos rurais da Floresta Amazônica. Nesse contexto, a pergunta principal do projeto é como a estrutura da paisagem, em especial a fragmentação da floresta natural, interfere nas métricas de biodiversidade de culicídeos e como ela está associada com a dinâmica de transmissão de protozoários do gênero Plasmodium em assentamentos rurais da Amazônia brasileira. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOREIRA CHAVES, LEONARDO SUVEGES; CONN, JAN E.; MENDOZA LOPEZ, ROSSANA VERONICA; MUREB SALLUM, MARIA ANICE. Abundance of impacted forest patches less than 5 km(2) is a key driver of the incidence of malaria in Amazonian Brazil. SCIENTIFIC REPORTS, v. 8, MAY 4 2018. Citações Web of Science: 5.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
LEONARDO SUVEGES MOREIRA CHAVES. Sistema ecológico da malária. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Saúde Pública São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.