Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos antiproliferativos e de apoptose da formulação lipossomal DODAC associado à fosfoetanolamina sintética em células de carcinoma espinocelular de cavidade oral

Processo: 15/00547-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Durvanei Augusto Maria
Beneficiário:Larissa Kim Higashi de Carvalho
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Patologia   Apoptose   Carcinoma de células escamosas   Neoplasias bucais   Fosfoetanolamina

Resumo

Os carcinomas de cabeça e pescoço correspondem aproximadamente 10% dos tumores malignos e destes 40% se manifestam na cavidade oral, e 90% correspondem histologicamente aos carcinomas espinocelulares. Os principais agentes carcinogênicos relacionados ao câncer bucal são o tabaco, o álcool, a radiação e alguns vírus. É evidente que o risco de desenvolver o câncer bucal está relacionado com a intensidade e duração do consumo de álcool e tabaco. Neste projeto serão avaliadas as propriedades antiproliferativas e de apoptose in vitro da formulação lipossomal DODAC associada à fosfoetanolamina sintética (PHO-S) em duas linhagens celulares de carcinoma espinocelular humano, SCC-9 e SCC-25. A fosfoetanolamina desenvolvida e estudada por nosso grupo é um composto que faz parte dos alquil fosfolipídeos que apresenta potencial inibitório em células de melanoma B16F10, sem causar efeitos sobre as células normais induz a parada do clico celular nas fases G0/G1 e aumenta significativamente a população de células mortas em sub-G1, possivelmente por apoptose. Em modelos in vivo a PHO-S aumentou a taxa de sobrevida dos animais tratados sem efeitos colaterais importantes como a caquexia e a mielossupressão, além de reduzir drasticamente a formação de metástases. O tratamento do câncer bucal é longo, oneroso e necessita de acompanhamento por uma equipe multidisciplinar. As cirurgias são o tratamento de eleição, o que implica em sequelas relacionadas à estética, respiração, fala e mastigação, além dos pacientes terem a vida social comprometida. Os quimioterápicos possuem efeitos adversos graves e de modo geral deprimem a medula óssea, diminuem o crescimento, causam esterilidade, queda de cabelo e podem ser teratogênicos. O uso de lipossomas como vetor de quimioterápicos abre grandes perspectivas para o tratamento do câncer, pois possibilitam maior eficácia, reduzindo a toxicidade e a dosagem do medicamento antineoplásico. Os efeitos antiproliferativos e de indução de apoptose neste projeto serão avaliados pelo teste colorimétrico do MTT, pela formação de radicais livres lipoperoxidados, pelas alterações nas vias de morte celular por apoptose e necrose de células de carcinoma espinocelular SCC-9 e SCC-25 de cavidade oral. A toxicidade da fosfoetanolamina sintética também será analisada pela expressão de marcadores e proteínas de sinalização celular citometria de fluxo; as alterações intraestruturais por microscopia eletrônica de varredura e confocal a laser. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre a bolsa::
A prova final da fosfoetanolamina