Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção dos genes de resistência a quinolonas em cepas de Salmonella spp. isoladas no Estado de São Paulo

Processo: 15/01287-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Monique Ribeiro Tiba Casas
Beneficiário:Jordana Maria da Silva
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Bacteriologia   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Salmonella   Quinolonas

Resumo

Salmonella spp, são os mais frequentes agentes causadores de doenças transmitidas por alimentos contaminados de origem animal. As manifestações clínicas das infecções humanas por Salmonella spp. variam de leves sinais intestinais a severas gastroenterites e infecções extra-intestinais como bacteremias, septicemias e meningites, incluindo a febre tifóide. A terapia antimicrobiana é essencial para pacientes imunodeprimidos, idosos ou crianças, ou ainda em casos severos ou invasivos causados por Salmonella, sendo a ciprofloxacina (fluorquinolona), recomendada como droga de primeira escolha para o tratamento. A resistência a fluorquinolonas ainda é rara em Salmonella spp., no entanto, nas últimas décadas a emergência e disseminação de resistência ao ácido nalidíxico (quinolona de primeira geração) associada a susceptibilidade reduzida a ciprofloxacina entre sorotipos de Salmonella, tornou-se de grande interesse em saúde pública, interferindo diretamente na resposta ao tratamento clínico. A multiresistência em Salmonella tem se agravado em decorrência do uso indiscriminado de agentes antimicrobianos, na terapêutica e profilaxia humana e veterinária. No presente trabalho serão estudadas 92 cepas de Salmonella apresentando resistência ao ácido nalidíxico e susceptibilidade reduzida a ciprofloxacina, de casos de infecções humanas e de origem não humana (em sua maioria alimentos), isoladas no estado de São Paulo. O estudo tem como objetivos detectar e identificar genes plasmidiais mediando resistência adquirida a quinolonas (PMQR). Para isto serão utilizadas técnicas de tipagem fenotípicas e genotípicas, como a sorotipagem, testes de susceptibilidade aos antimicrobianos, reação da polimerase em cadeia. Os resultados contribuirão para aprofundar conhecimentos sobre os mecanismos moleculares de resistência a fluorquinolonas entre cepas de Salmonella, amplamente disseminadas em nossa região, alertando para o uso criterioso de fluorquinolonas na medicina humana e veterinária, para reduzir a pressão seletiva e evitar a emergência de clones resistentes.