Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da via de MAPK/ERK na proliferação de células-tronco de glioblastoma induzida pelo complexo PrPc-STI1

Processo: 15/04122-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marilene Hohmuth Lopes
Beneficiário:Mariana Brandão Prado
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Glioblastoma   Proteínas de choque térmico

Resumo

O glioblastoma multiforme (GBM) é um tumor derivado de células da glia, considerado um dos mais agressivos com uma alta taxa de reincidência e óbito. Atualmente, não existe um tratamento efetivo para a doença e seu padrão de disseminação impede a remoção completa por cirurgia.Estudos revelam que o GBM é mantido por uma subpopulação celular com características de células-tronco, as células-tronco de glioblastoma (CTGs). Estas células são fenotipicamente similares à células-tronco neurais normais e com potencial capacidade de auto-renovação. CTGs são quimio e radioresistentes e também capazes de se manter em um estado quiescente, o que explicaria a alta taxa de reincidência do tumor.Nosso grupo tem demonstrado um papel central da proteína prion celular (PrPC) e um de seus principais ligantes, a co-chaperonina stress inducible protein one or heat-shock organizing protein (STI1/HOP) no controle do crescimento de glioblastomain vitro e in vivo. A inibição do complexo PrPC-STI1 por um peptídeo específico é capaz de retardar o crescimento tumoral e aumentar significativamente a sobrevida animal em modelos de xenotransplante em camundongos imunodeficientes.Adicionalmente, ensaios in vitro mostram que a via de sinalização ERK1/2 é requerida para a proliferação de células de glioblastoma dependente do complexo STI1-PrPC.Interessantemente, dados não publicados do grupo mostram que a interação entre PrPC e STI1 é capaz de promover a auto-renovação e proliferação das CTGs, sugerindo a participação do complexo na formação e manutenção do crescimento de GBM. Diante desses dados, o objetivo desse estudo é avaliar a participação da via de ERK1/2 na proliferação de CTGs mediada pelo complexo PrPC-STI1. Dessa forma, espera-se que um melhor entendimento sobre os mecanismos envolvidos na manutenção do GBM possa auxiliar na criação de novas terapias e identificação de novas moléculas alvo.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
IGLESIA, REBECA PIATNICZKA; PRADO, MARIANA BRANDAO; CRUZ, LILIAN; MARTINS, VILMA REGINA; SANTOS, TIAGO GOSS; LOPES, MARILENE HOHMUTH. Engagement of cellular prion protein with the co-chaperone Hsp70/90 organizing protein regulates the proliferation of glioblastoma stem-like cells. STEM CELL RESEARCH & THERAPY, v. 8, APR 17 2017. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.