Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do desempenho mecânico e físico-químico de adesivos experimentais zinco-modificados

Processo: 15/01800-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Sérgio Eduardo de Paiva Gonçalves
Beneficiário:Nicolas de Faria Petrucelli
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Adesivos dentinários   Zinco   Propriedades mecânicas   Propriedades físico-químicas

Resumo

O objetivo deste trabalho in vitro será avaliar as propriedades mecânicas e físico-químicas de adesivos experimentais Zinco-modificados (estudo em 2 fases). A primeira fase envolveu a manipulação de adesivos experimentais (modelos adesivos) na relação de BisGMA/HEMA 55%/45% (em mol), o fotoiniciador hidrofóbico canforoquinona (0,5% mol), o co-fotoiniciador hidrofílico etil 4-dimetilamino benzoato (EDMAB) (0,5% mol). Em estudo piloto, foram inseridas as concentrações de 1%, 2%, 5% e 10% de Nanopartículas de ZnO e Metacrilato de Zinco. A concentração escolhida foi baseada na maior concentração que não alterou o Grau de conversão em espectroscopia Micro-Raman dos adesivos Zinco-modificados comparados ao adesivo controle. Em seguida, os adesivos experimentais serão divididos em 3 grupos: Grupo 1 (Controle Experimental): Adesivo experimental sem modificação; Grupo 2 (Nanopartículas de ZnO): Adesivo experimental Zinco-modificado com a inserção de nanopartículas de ZnO (1% em peso); Grupo 3 (Metacrilato de Zinco): Adesivo experimental Zinco-modificado com a inserção de metacrilato de Zinco (1% em peso). A segunda fase envolverá a realização de análises mecânicas e físico-químicas dos adesivos experimentais: (1) Absorção e solubilidade em água, (2) Resistência flexural e módulo de elasticidade, (3) Módulo de resiliência e resistência à tração diametral, (4) Medição do Ângulo de contato. Após avaliação de normalidade dos resultados obtidos, será aplicado o modelo estatístico mais apropriado. (AU)