Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de infecção natural em anofelinos capturados em dois parques caracterizados por cobertura de Mata Atlântica na Cidade de São Paulo

Processo: 15/03747-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Ana Maria Ribeiro de Castro Duarte
Beneficiário:Fabiana Santos Silva
Instituição-sede: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/10919-4 - Aspectos epidemiológicos da malária humana e símia em áreas de Mata Atlântica no entorno da cidade de São Paulo: estudo da fauna de anofelinos e infecção natural por Plasmodium sp. em Parelheiros e na Serra da Cantareira, AP.R
Assunto(s):Plasmodium   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Epidemiologia   Entomologia   Mata Atlântica   Saúde pública

Resumo

A malária autóctone que ocorre na Mata Atlântica envolve casos humanos oligossintomáticos, com parasitemias sub-patentes, presença de símios com plasmódios semelhantes ao Plasmodium vivax e Plasmodium malariae e a presença do Anopheles (Kerteszia) cruzii, que até o momento, é única espécie incriminada como vetora. Sabendo das lacunas existentes na compreensão da cadeia de transmissão, é de suma importância o aprofundamento dos estudos para verificação da possível atuação de outras espécies de anofelinos na transmissão da doença. O presente plano de trabalho visa a capacitação técnica para a realização da análise da infecção natural por plasmódios, por meio da técnica de PCR em tempo real, em anofelinos capturados em área com foco recente de malária humana, no sub-distrito de Parelheiros, Município de São Paulo, uma vez que resultados de projeto anterior (2008/52016-0) sugerem que outros vetores poderiam participar do ciclo de transmissão autóctone. Concomitantemente, pretende-se analisar também a infecção natural em anofelinos capturados na Serra da Cantareira, área em que se desconhece a atual situação entomológica, porém é sabida a ocorrência de malária símia nos bugios dessas matas, porém não se tem registro de casos humanos (2005/56055-1 e 2008/51278-0).