Busca avançada
Ano de início
Entree

Memória temporal de enfermeiros segundo exposição ao estresse psicológico

Processo: 14/10568-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Psiquiátrica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Edilaine Cristina da Silva Gherardi Donato
Beneficiário:Raquel Cocenas da Silva
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse psicológico

Resumo

A memória temporal é formada a partir dos processos de codificação e consolidação de uma duração na memória. Esses processos de memória podem ser aprimorados diante de uma situação emocional em que há um aumento no nível de arousal, típico da fase de alerta da Síndrome de Adaptação Geral (SAG) do estresse. Entretanto, experiências emocionais prolongadas, como no caso das situações de estresse, podem provocar prejuízos para a memória. O presente estudo tem o objetivo de verificar se a relação entre o arousal e a memória temporal se mantém segundo o nível de estresse percebido entre enfermeiros. A metodologia empregada será o Questionário Sociodemográfico, Condições de Trabalho e Saúde, a Perceived Stress Scale - PSS, a Job Stress Scale - JSS e o Childhood Trauma Questionnaire (CTQ), para selecionar os enfermeiros com e sem estresse. Após a aplicação desses instrumentos, será realizado um experimento de Generalização Temporal. Os participantes irão memorizar uma duração padrão (fase de aprendizagem) em uma condição que aumenta o nível de arousal (condição aversiva) e em uma condição não aversiva (controle), e após 24 horas, realizarão um teste de recordação da duração. Neste teste deverão julgar se durações de comparação são similares ou não à duração padrão previamente memorizada. Antes e após a fase de aprendizagem e o teste do experimento temporal, serão coletas amostras de saliva para dosagem do cortisol salivar dos enfermeiros para verificar o efeito do arousal. Os dados serão analisados através de estatística descritiva e ANOVA. (AU)