Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do padrão de metilação do gene imprinted tssc4 em placentas de gestações bovinas produzidas por diferentes biotécnicas

Processo: 15/01708-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Flavia Lombardi Lopes
Beneficiário:Rodolpho Junqueira Borduchi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Epigênese genética   Embriogênese   Impressão genômica   Mecanismos de controle celular   Placenta   Metilação   Fertilização in vitro   Análise biológica

Resumo

Os mecanismos de implantação e formação placentária são condições indispensáveis para a continuidade das espécies mamíferas. Nos variados tipos de placentação, uma variedade celular garante um correto desenvolvimento e desempenho da função placentária. A diferenciação das células trofoblásticas nestes tipos celulares é coordenada através da ação de vários fatores de transcrição. No entanto, os mecanismos que controlam a expressão ou silenciamento destes fatores, orquestrando assim a diferenciação placentária, continuam pouco conhecidos. A epigenética se refere a processos que regulam a expressão gênica sem afetar o código genético. Através do controle de sequências gênicas sem alterar a sequência nucleica em si, células geneticamente idênticas são capazes de se distinguir fenotipicamente, dependendo de sua localização e/ou função. O processo de desenvolvimento embrionário está sob intenso controle epigenético, com os diversos processos epigenéticos regulando a diferenciação de células pluripotentes em células especializadas. Desde a produção do primeiro animal através da transferência nuclear de células somáticas, várias espécies foram clonadas com sucesso. Porém a produção de indivíduos capazes de sobreviver até o estágio adulto continua ineficiente. Acredita-se que a incompleta reprogramação das células doadoras resulte em falhas na produção de células totipotentes e alterações epigenéticas persistentes durante o desenvolvimento embrionário e fetal. O gene TSSC4, avaliado no presente estudo, tem sua expressão placentária controlada por imprinting, porém ainda não existem estudos sobre o controle deste gene na placenta de animais gerados por biotécnicas da reprodução. O presente estudo tem por objetivos avaliar o padrão de metilação do gene imprinted TSSC4 em tecidos somáticos bovinos e também em placentas oriundas de gestações produzidas por transferência de embriões (TE), fertilização in vitro (FIV) e por transferência nuclear (TN);Não obstante à importância dos mecanismos celulares envolvidos no desenvolvimento placentário, seja o mesmo in vivo ou in vitro, pouco se sabe sobre o controle epigenético sobre este processo. O entendimento do papel da epigenética no controle dos processos reprodutivos, bem como a capacidade de controlar os processos epigenéticos durante a produção in vitro de embriões e clonagem de bovinos, poderão gerar enormes avanços nas ciências básicas assim como no campo das biotécnicas reprodutivas.