Busca avançada
Ano de início
Entree

Doses de silício para os capins Marandu e Xaraés em condições de toxidez de alumínio

Processo: 14/23397-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Marcelo Carvalho Minhoto Teixeira Filho
Beneficiário:Nathália Cristina Marchiori Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Brachiaria   Silício   Pastagens   Estresse em plantas   Nutrição vegetal

Resumo

O gênero Brachiaria é de grande importância econômica, ocupando aproximadamente 100 milhões de hectares das pastagens brasileiras. Dentro deste gênero, a cultivar marandu é a mais explorada em pastejo e a utilização da cultivar xaraés vem crescendo significativamente. A grande demanda no uso da braquiária está além de seu alto valor nutricional, pois esta possui resistência e tolerância a solos ácidos e alta saturação por alumínio. Tal fato pode ser explicado pela sua capacidade de absorver e acumular silício na parte aérea. Contudo, ainda há necessidade de mais pesquisas para averiguar se realmente existe efeito benéfico do silício em aliviar o estresse causado às forrageiras, em condições de toxidez de alumínio. Portanto, o objetivo será avaliar se o silício contribui de maneira significativa no crescimento e no estado nutricional das Brachiaria brizantha cv. Marandu e Brachiaria brizantha cv. Xaraés, em condições de toxidez de alumínio. Assim como, verificar o efeito de doses de silício na diminuição do estresse nestas forrageiras gerado pelo alumínio tóxico. O experimento será conduzido na casa de vegetação e o delineamento experimental será o de blocos casualizados com 10 tratamentos e 4 repetições, dispostos em um esquema fatorial 5 x 2, sendo: cinco doses de silício (0; 0,3; 0,6; 1,2 e 2,4 mmol L-1) e duas espécies de forrageiras Brachiaria brizantha cv. Marandu e Brachiaria brizantha cv. Xaraés, utilizando quartzo moído como substrato em condições de toxidez por alumínio (27 mg L-1). Serão realizadas as seguintes avaliações: as concentrações de macronutrientes, micronutrientes, alumínio e silício nas folhas diagnósticas e nas raízes; a altura das plantas, o número de folhas e perfilhos e a produtividade de matéria seca das braquiárias. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAGGIO, GUILHERME; DUPAS, ELISANGELA; GALINDO, FERNANDO SHINTATE; MEGDA, MARCIO MAHMOUD; PEREIRA, NATHALIA CRISTINA MARCHIORI; LUCHETTA, MONIQUE OLIVEIRA; TRITAPEPE, CAIO AUGUSTO; DA SILVA, MARCELO RINALDI; JALAL, ARSHAD; TEIXEIRA FILHO, MARCELO CARVALHO MINHOTO. Silicon Application Induced Alleviation of Aluminum Toxicity in Xaraes Palisadegrass. AGRONOMY-BASEL, v. 11, n. 10 OCT 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.