Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre microssangramentos lobares, níveis de beta-amilóide liquórico e alelo epsilon-4 do gene APOE em pacientes com demência na Doença de Alzheimer e comprometimento cognitivo leve

Processo: 14/25429-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Marcio Luiz Figueredo Balthazar
Beneficiário:Ana Gabriela Bicalho Rabelo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/17092-0 - Biomarcadores na Doença de Alzheimer e comprometimento cognitivo leve: estudo de métodos de ressonância magnética funcional e marcadores liquóricos e plasmáticos, AP.JP
Assunto(s):Neurologia   Doença de Alzheimer   Angiopatia amiloide cerebral   Ressonância magnética

Resumo

A demência na doença de Alzheimer (DDA) é uma doença neurodegenerativa que afeta a cognição, o comportamento e a independência funcional do indivíduo. Tem elevada incidência e prevalência, sendo um crescente problema de saúde pública. O desenvolvimento de DDA esporádica apresenta como principal fator de risco genético a presença do alelo epsilon-4 do gene da Apolipoproteína E (APOE). A principal hipótese para entender a interação entre as isoformas de APOE e a DDA é que estas interagem com o metabolismo da proteína beta-amiloide (BA). O peptídeo BA tem sido apontado, então, como uma das peças-chave para desencadear os eventos fisiopatológicos na DDA. Este BA pode, ainda, depositar-se no espaço intravascular, caracterizando a angiopatia amiloide cerebral (AAC), uma das principais causas de microssangramentos lobares. A maioria dos casos de AAC apresenta conjuntamente a ocorrência de placas neuríticas (PNs), ambos resultantes do acúmulo de BA no cérebro. Desse modo, microssangramentos associados a AAC possivelmente possam vir a ser relevantes indicadores da presença de PNs, característica da fisiopatologia da DDA. Põe-se em questão, portanto, a possível associação na DDA e comprometimento cognitivo leve amnéstico (CCLa - condição que apresenta risco elevado de conversão para DDA) entre: a ocorrência de microssangramentos lobares, os níveis de BA liquóricos e a presença do alelo APOE epsilon-4. Neste estudo, pretendemos verificar as hipóteses de que: 1) estes fatores (a ocorrência de microssangramentos lobares, os níveis de ²A liquóricos, e a presença do alelo APOE µ4)estão inter-relacionados na DDA e CCLa; 2) a quantidade de microssangramentos lobares na DDA e CCLa sejam inversamente proporcionais à quantidade de BA liquórico, sobretudo em pacientes com a presença do alelo epsilon-4 do gene da APOE; 3) se a quantidade de microssangramentos lobares é capaz de diferenciar pacientes com DDA leve, CCLa e idosos normais. Para tal, serão selecionados 90 sujeitos: 30 idosos normais, 30 pacientes com DDA leve e 30 com CCLa pareados por sexo, idade e fatores de risco cardiovasculares (hipertensão arterial sistêmica, diabetes, dislipidemia, tabagismo). Todos os sujeitos serão submetidos à avaliação neuropsicológica, coleta de líquor, sangue e protocolo de Ressonância Magnética de crânio de 3 Tesla para avaliação dos microssangramentos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RABELO, ANA G. B.; TEIXEIRA, CAMILA V. L.; MAGALHAES, THAMIRES N. C.; CARLETTI-CASSANI, ANA FLAVIA M. K.; AMATO FILHO, AUGUSTO C. S.; JOAQUIM, HELENA P. G.; TALIB, LEDA L.; FORLENZA, ORESTES; RIBEIRO, PATRICIA A. O.; SECOLIN, RODRIGO; LOPES-CENDES, ISCIA; CENDES, FERNANDO; BALTHAZAR, MARCIO L. F. Is cerebral microbleed prevalence relevant as a biomarker in amnestic mild cognitive impairment and mild Alzheimer's disease?. NEURORADIOLOGY JOURNAL, v. 30, n. 5, p. 477-485, OCT 2017. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.