Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de proteínas da via colinérgica anti-inflamatória no hipotálamo e tecido adiposo branco da prole de camundongos com obesidade induzida por consumo materno de dieta hiperlipídica

Processo: 15/02741-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marcio Alberto Torsoni
Beneficiário:Camilla Mendes de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Aplicadas (FCA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Limeira , SP, Brasil
Assunto(s):Neuroendocrinologia   Camundongos   Obesidade   Dieta hiperlipídica

Resumo

Com o aumento da obesidade na população em geral tem sido observado um aumento de mulheres obesas em idade gestacional, isto tem aumentado o interesse na compreensão das alterações metabólicas na prole que seriam provocados pela obesidade materna durante a gestação. A gestação e lactação são processos essenciais para as adaptações fenotípicas da prole. Estudos mostram que a exposição à dieta hiperlipídica durante este período tem efeitos obesogênicos na prole, leva a alterações neuronais que induzem ao aumento do consumo alimentar, intolerância à glicose e resistência à insulina na prole adulta, alterações no metabolismo lipídico hepático, danos na sinalização hipotalâmica e aumento da sinalização inflamatória intracelular. O sistema imune inato, é responsável pela defesa do organismo contra processos infecciosos, tem sua intensidade controlada pelo reflexo anti-inflamatório colinérgico. Quando a acetilcolina se liga a subunidade ±7 do receptor nicotínico de acetilcolina (±7nAChR), ativa uma cascata de sinalização que promove a redução da expressão de citocinas pró-inflamatórias. Alterações nesta via tem sido associada a obesidade, inflamação, resistência à insulina e animais que não expressam ±7nAChR apresentaram inflamação anormal e menor sensibilidade a insulina. Por outro lado, a ativação da via pela nicotina suprime a inflamação no tecido adiposo e melhora a sensibilidade à insulina em modelos animais com obesidade. Nossa hipótese de estudo é de que a prole de mães obesas apresenta perda do reflexo anti-inflamatório colinérgico e isto está associados aos danos metabólicos na prole que são associados à obesidade materna. Para testar esta hipótese a prole (28 dias de vida) de mães que consumiram dieta rica em gordura durante a gestação e lactação será investigada em relação à i-distribuição do ±7nAChR no sistema nervoso central, ii- a ativação hipotalâmica e no tecido adiposo branco das proteínas da via de sinalização (JAK2/STAT3) na prole de mães obesas e na prole controle após estímulo farmacológico do ±7nAChR no sistema nervoso central. Para estas análises serão empregada a técnica de imunofluorescência e real-time PCR para análise da expressão e distribuição de ±7nAChR no hipotálamo e western blot para avaliação da fosforilação da das proteínas JAK2/STAT3 no tecido adiposo e hipotálamo após administração central de ativador farmacológico do ±7nAChR.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.