Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre a fibronectina e o câncer de próstata: análise de genes e microRNAs envolvidos na via do STAT3

Processo: 14/25702-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Flávia Karina Delella
Beneficiário:Bruno Martinucci
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Matriz extracelular   Neoplasias da próstata   MicroRNAs   Cultura de células   Fator de transcrição STAT3   Fibronectinas

Resumo

O ambiente extracelular trata-se de uma complexa rede que compreende a matriz extracelular (MEC) e moléculas reguladoras. A MEC possui papel fundamental na regulação de numerosos eventos celulares, tais como adesão, proliferação, diferenciação, entre outros. Um fino equilíbrio é mantido entre a síntese e degeneração de seus componentes, e quando desregulado pode causar dano tecidual e câncer. O Câncer De Próstata (CaP) é um dos cânceres de maior mortalidade entre os homens no mundo. Na próstata, as interações entre o tecido epitelial e seu estroma são responsáveis em manter a função fisiológica normal, por meio de restrições proliferativas e migratórias. No câncer, muitas células perdem essas restrições, enquanto a MEC alterada desregula as células do ambiente extracelular, criando um microambiente favorável ao tumor. Descobertas recentes, indicam que os tumores humanos apresentam expressão desregulada de microRNAS (miRNAs), moléculas consideradas novos oncogenes ou supressores tumorais, sendo que estes podem ser regulados por componentes da MEC. Desta forma, considerando a importância da integridade na interação entre os componentes epiteliais e extracelulares para a manutenção da homeostase da próstata e que esse padrão é perdido durante a progressão da carcinogênese espera-se determinar e relacionar a atuação da MEC em miRNAs importantes no CaP. Para isso, células tumorais prostáticas (LNCaP) e células prostáticas normais imortalizadas (RWPE-1) serão expostas a fibronectina em modelo de cultura 2D e 3D, e, posteriormente serão realizados análise de expressão, por meio da técnica de RT-qPCR, dos miRNAs 21, 125b e 145 envolvidos com a via do STAT3, e dos seus alvos gênicos (STAT3, c-Myc e PTEN). Serão também quantificadas e localizadas as proteínas Bcl-2, N-caderina, E-caderina, MMP-2 e MMP-9 através das técnicas de Western Blotting e imuno-histoquímica, respectivamente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINUCCI, BRUNO; MINATEL, BRENDA DE CARVALHO; CUCIELO, MAIRA SMANIOTTO; MEDEIROS, MARIANA; VECHETTI-JUNIOR, IVAN JOSE; FELISBINO, SERGIO LUIS; DELELLA, FLAVIA KARINA. Basement membrane extract attenuates the more malignant gene expression profile accentuated by fibronectin in prostate cancer cells. Molecular and Cellular Biochemistry, v. 451, n. 1-2, p. 131-138, JAN 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARTINUCCI, Bruno. Relação entre a fibronectina e o câncer de próstata análise de genes e microRNAs. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.