Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da acidificação oceânica e sombreamento sobre o crescimento, calcificação do exoesqueleto e comportamento de ermitões

Processo: 15/02727-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Alexander Turra
Beneficiário:Marilia Nagata Ragagnin
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50317-5 - Biodiversidade e funcionamento de um ecossistema costeiro subtropical: subsídios para gestão integrada, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biologia marinha   Acidificação   Oceanos   Exoesqueleto   Anomuros   Análise de variância   Impactos ambientais

Resumo

Atividades antrópicas liberam altas concentrações de dióxido de carbono na atmosfera, que é absorvido pelos oceanos, causando a Acidificação Oceânica (AO) devido à redução do pH. Este processo afeta organismos marinhos calcificadores, devido à alteração na dissolução e deposição de carbonato de cálcio em suas estruturas corpóreas. Os ermitões estão entre estes organismos, podendo apresentar alterações na taxa de crescimento, aspectos comportamentais, além da própria calcificação do exoesqueleto, devido à presença de carbonato de cálcio em sua composição. Além da AO, o sombreamento do ambiente, causado por construção de portos e marinas, por exemplo, também pode causar efeitos negativos sobre o crescimento e comportamento dos ermitões, além de poder reduzir a própria capacidade de adaptação dos animais à mudança de pH. Estes organismos são abundantes na Baía do Araçá, região ameaçada de sofrer sombreamento devido ao projeto de ampliação do Porto de São Sebastião, e podem ser modelos apropriados para avaliação de efeitos agudos e sinérgicos de AO e sombreamento. Assim, o presente estudo pretende avaliar efeitos da AO e do sombreamento sobre a taxa de crescimento, taxa de calcificação e comportamento de ermitões, usando indivíduos juvenis da espécie Pagurus criniticornis, coletada na Baía do Araçá. O experimento será realizado ao longo de seis meses, utilizando quatro tratamentos: condição de pH=7,6 e fotoperíodo de 12:12h; pH=7,6 e fotoperíodo de 0:24h (escuridão); pH=8,1 e fotoperíodo de 12:12h e pH=8,1 e fotoperíodo de 0:24h). As exúvias dos ermitões serão coletadas ao longo do período de experimento e armazenadas. Para avaliação da taxa de crescimento será utilizada ANOVA entre o comprimento do escudo da primeira e última exúvias de cada indivíduo. Para avaliação da taxa de calcificação, a densidade da última exúvia de cada indivíduo será mensurada por meio de microtomografia, e a diferença de densidade entre tratamentos será avaliada com ANOVA. Após o período do experimento, os ermitões serão submetidos a testes comportamentais na presença de extratos de predador (sinal de perigo) e gastrópode (sinal de nova concha), sendo suas respostas avaliadas e comparadas entre tratamentos por ANOVA. Neste contexto, o presente estudo pretende fornecer informações sobre os efeitos sinérgicos de AO e sombreamento em organismos marinhos que permitirão compreender os potenciais impactos das mudanças climáticas globais em associação com impactos antrópicos locais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RAGAGNIN, MARILIA NAGATA; MCCARTHY, IAN DONALD; FERNANDEZ, WELLINGTON SILVA; TSCHIPTSCHIN, ANDRE PAULO; TURRA, ALEXANDER. Vulnerability of juvenile hermit crabs to reduced seawater pH and shading. MARINE ENVIRONMENTAL RESEARCH, v. 142, p. 130-140, NOV 2018. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RAGAGNIN, Marilia Nagata. Efeitos de estressores múltiplos no impacto da acidificação oceânica na biota marinha. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto Oceanográfico São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.