Busca avançada
Ano de início
Entree

Consequências da exposição in vitro de células de Sertoli humanas ao TCDD (2,3,7,8-Tetraclorodibenzo-p-dioxina): avaliação da via do receptor Aril-hidrocarboneto e resposta ao estresse

Processo: 15/06149-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Wellerson Rodrigo Scarano
Beneficiário:Carolina Fazio Campos
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Assunto(s):Infertilidade masculina   Espermatogênese   Células de Sertoli   Receptores de hidrocarboneto arílico   Expressão gênica   Expressão de proteínas   Modelos animais   Modelo experimental

Resumo

A infertilidade acomete 10-15% dos casais em idade reprodutiva e o fator masculino pode ser responsável por 30-50% dos casos. Estudos sugerem que 60-70% dos casos de infertilidade masculina são considerados idiopáticos, uma vez que os mecanismos moleculares envolvidos na espermatogênese ainda são desconhecidos. A fertilidade masculina e o processo de espermatogênese estão diretamente relacionados à capacidade das células de Sertoli em produzir fatores determinantes para o desenvolvimento das células germinativas. A função reprodutiva masculina recebe muita atenção nos últimos anos devido a relatos de várias alterações reprodutivas e de desenvolvimento que podem estar associadas a diferentes estilos de vida e fatores ambientais, como agentes tóxicos. Um importante grupo de compostos orgânicos de alta toxicidade são as dioxinas, tendo como o seu maior representante o 2,3,7,8- Tetraclorodibenzo-p-dioxina (TCDD). O TCDD interage com o receptor aril-hidrocarboneto (AhR). Esse receptor participa de processos fisiológicos essenciais como crescimento celular, morte e diferenciação, sendo também um importante regulador de processos reprodutivos masculinos. O AhR é controlado pelo seu repressor AHRR, que se ligando ao translocador nuclear (ARNT) pode atuar como um repressor transcricional. Modelos experimentais de exposição (camundongos) demonstraram que o TCDD pode atuar alterando a função reprodutiva masculina, ocasionando baixa contagem espermática e atraso na puberdade. Dessa forma, este estudo tem por objetivo avaliar o efeito da exposição do TCDD nas células de Sertoli com relação a expressão dos genes e proteínas AhR, AHRR e seu efeito no estresse oxidativo com a avaliação gênica e proteica do SOD2 e NRF2.