Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial Evocado Auditivo de Longa Latência (P300) em indivíduos com transtorno bipolar: um estudo caso-controle; comparação com avaliação comportamental do processamento auditivo central

Processo: 15/01451-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Eliane Schochat
Beneficiário:Thaís Regina Monteiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Potencial evocado P300   Testes auditivos   Transtorno bipolar

Resumo

Crianças ouvintes filhas de pais surdos (CODAs - Children of Deaf Adults) geralmente não têm a audição estimulada por seus pais, ao contrário do que ocorre com crianças filhas de ouvintes. Tendo em vista que as informações sonoras - principalmente aquelas relacionadas à linguagem oral - são importantes para o processo maturacional do sistema auditivo, esta escassez sensorial pode comprometer o desenvolvimento do processamento auditivo nestas crianças. Considerando a carência de dados sobre avaliações eletrofisiológicas e comportamentais do processamento auditivo de CODAs e também acreditando que a análise das funções auditivas nessa população possa fornecer informações relevantes sobre o processamento auditivo e suas correlações com a aprendizagem da linguagem oral e escrita, além de fornecer diretrizes para condutas fonoaudiológicas preventivas, propõe-se este estudo. Objetivo: Comparar os resultados dos testes eletrofisiológicos e comportamentais do processamento auditivo entre filhos de surdos e filhos de ouvintes. Método: 60 crianças ouvintes (sendo 30 filhas de surdos e 30 filhas de ouvintes), na faixa etária de 6 a 10 anos, realizarão os seguintes testes, para comparação posterior: potenciais evocados auditivos de tronco encefálico (PEATE), PSI, dicótico de dígitos, TPF, GIN, e também testes de memória para sons verbais e não-verbais. Hipótese: A hipótese é de que embora o PEATE mostre integridade das vias auditivas em CODAs, o desempenho deste grupo nos testes comportamentais do processamento auditivo esteja comprometido em comparação ao grupo controle, indicando um funcionamento anormal do sistema auditivo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MONTEIRO, THAIS REGINA; ROCHA-MUNIZ, CAROLINE NUNES; FILIPPINI, RENATA; MORAIS, ALINE ALBUQUERQUE; SCHOCHAT, ELIANE. The influence of oral language environment on auditory development. International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology, v. 139, DEC 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.