Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genes de pluripotência em testículos de carpa, Cyprinus carpio: uma abordagem para identificar possíveis marcadores de espermatogônias tronco

Processo: 15/09943-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Recursos Pesqueiros de Águas Interiores
Pesquisador responsável:Emanuel Ricardo Monteiro Martinez
Beneficiário:Karina Gobette Coneglian
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Células-tronco   Pluripotência   Biotecnologia   Peixes   Marcador molecular

Resumo

As células tronco são classificadas em dois grandes grupos de acordo com sua origem embrionária e com a sua capacidade de diferenciação. Células tronco embrionárias (CTE) são originadas do zigoto, e podem ser totipotentes, isto é, capazes de originar um indivíduo inteiro, ou pluripotentes, responsáveis por originar os três folhetos embrionários; ecto, meso e endo derme. As células tronco adultas (CTA) são as células tronco encontradas nos tecidos fetais e adultos; sendo uni, oligo ou multipotentes dependendo da variedade de tecidos originados a partir delas. O interesse pelas CTE é notável na medicina regenerativa pela capacidade destas células em se diferenciarem em qualquer tipo celular. No entanto, restrições éticas ainda existem em relação ao seu uso. Por outro lado, as CTA não possuem restrições e suas propriedades em se diferenciar começam a ser investigadas por diversos grupos de pesquisa. Marcadores de pluripotencia, como antígenos de superfície específicos, telomerase, genes como OCT4 e NANOG são expressos em CTE e algumas CTA, mas são rapidamente reprimidos à medida que as células se diferenciam. O presente projeto tem como objetivo identificar possíveis candidatos de genes de pluripotencia nos testículos de carpa comum adultos no intuito de encontrar possíveis marcadores de espermatogônias tronco. O uso destes marcadores para selecionar e enriquecer as espermatogônias tronco antes do transplante é necessário não somente para aumentar a eficiência do transplante de espermatogônias, mas também no campo da biotecnologia aplicada a aqüicultura e para se compreender a biologia das células tronco em peixes.