Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização, capacidade de formação de apatita e influência das condições de umidade na interação com a dentina radicular de cimentos endodônticos à base de silicato de cálcio

Processo: 14/13257-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Mario Tanomaru Filho
Beneficiário:Raqueli Viapiana
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Propriedades físico-químicas   Cimentos endodônticos

Resumo

Cimentos à base de silicato de cálcio são a nova perspectiva de materiais utilizados na obturações de canais radiculares. Este projeto está dividido em 3 subprojetos. Subprojeto 1 - visa caracterizar com relação à radiopacidade, escoamento, composição química e capacidade de induzir a deposição de apatita, três cimentos endodônticos experimentais à base de silicato de cálcio (BioRoot, TCS-Zr-P e TCS-Zr-S), em comparação à cimentos comercialmente disponíveis (Apexit Plus e EndoSequence BC). O teste de radiopacidade e escoamento serão realizados com acordo com as especificações ISO 6876:2012. A caracterização química será realizada imediatamente após a presa e após 28 dias de imersão em solução salina balanceada de Hank (HBSS) para verificar a formação de halos de hydratação e o potencial bioativo, utilizando microscopia eletrônica de varredura com análise por energia dispersiva de raios-X (MEV-EDS), difratometria de raios-X (XDR) e espectroscopia infravermelho (FTIR). Subprojeto 2 - tem por objetivo investigar a interação dos mesmos cimentos do Subprojeto 1 com a dentina radicular sob diferentes condições de umidade (seca ou úmida) com relação à resistência de união dentinária e por meio do mapeamento da penetração dos cimentos no interior dos túbulos dentinários utilizando MEV-EDS e microscopia confocal à laser. Subprojeto 3 - O cimento que apresentar melhor desempenho nos subprojetos 1 e 2 será selecionado para ser avaliado com relação à capacidade de selamento em comparação ao cimento AH Plus. Pares de pré-molares humanos extraídos terão seus canais radiculares preparados e serão divididos em dois grupos de acordo com o cimento utilizado para obturar os canais radiculares: (a) Cimento a base de silicato de cálcio que apresentar os melhores resultados nos subprojetos 1 e 2; ou (b) AH Plus. A capacidade de selamento das obturações será avaliada por meio dos testes de infiltração microbiana e micro-tomografia computadorizada. Os dados obtidos serão submetidos aos testes estatísticos, com nível de significância de 5%.