Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da ativação seletiva de neurônios bulbares em modelo experimental da Doença de Parkinson: um estudo temporal dos possíveis mecanismos para restauração da função respiratória

Processo: 14/20695-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 16 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Ana Carolina Thomaz Takakura
Beneficiário:Silvio de Araujo Fernandes Junior
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/11165-1 - O déficit respiratório em um modelo experimental da Doença de Parkinson pode estar associado a alterações no gene Phox2b ao nível da medula ventrolateral, BE.EP.DR
Assunto(s):Neurofisiologia   Doença de Parkinson   Respiração (fisiologia)

Resumo

Introdução: A doença de Parkinson (DP) é uma desordem neurodegenerativa caracterizada clinicamente por tremor, rigidez, acinesia (ou bradicinesia) e instabilidade postural. O tremor se inicia assimetricamente e está presente em repouso, geralmente envolvendo mãos, pernas, maxilar, lábios, afetando toda a face. A fisiopatologia da DP é classificada como uma sinucleinopatia associada predominantemente à perda de neurônios dopaminérgicos na substância negra (SN). No entanto, outros neurônios do tronco encefálico também podem estar degenerados, contribuindo para o aparecimento de alterações não motoras. Em pacientes que apresentam a DP, também é possível observar deficiências respiratórias cujos mecanismos ainda não estão totalmente esclarecidos. Estudo prévio do nosso laboratório que utilizou um modelo de DP em ratos adultos demonstrou haver redução da frequência respiratória e ventilação a partir do 40° dia após a lesão e essa alteração permaneceu até o 60° dia. A partir do 60° dia, após a avaliação imunoistoquímica, revelou-se redução no número de neurônios envolvidos no controle neural da respiração. Objetivos: O objetivo deste projeto será correlacionar temporalmente as alterações neuroanatômicas às alterações respiratórias observadas nesse modelo de DP e, ainda, se a ativação de uma região envolvida no controle neural da respiração é capaz de restaurar a função respiratória em animais submetidos a um modelo de DP. Métodos: Serão utilizados ratos Wistar adultos. O modelo de DP utilizado será de injeção na região dos núcleos caudado e putâmen (CPu) da toxina 6-hidroxi-dopamina (6-OHDA, um agente neurotóxico seletivo para células catecolaminérgicas). Os parâmetros respiratórios serão avaliados por meio da pletismografia de corpo inteiro em diferentes grupos de animais um dia antes e 30, 40, 50 e 60 dias após as injeções da toxina. Após esses períodos, os animais serão sacrificados e perfundidos e seus encéfalos removidos para tratamento imunoistoquímico, avaliando possíveis alterações neuroanatômicas em regiões responsáveis pelo controle neural da respiração. Além disso, em outro grupo experimental será avaliada se a ativação seletiva ou não de duas regiões envolvidas no controle neural da respiração (núcleo retrotrapezóide e complexo de pré-Botzinger) em animais submetidos ao protocolo da indução da DP é capaz de restaurar a função respiratória nestes animais. Palavras-Chaves: Doença de Parkinson, núcleo retrotrapezóide, pré-Botzinger, respiração. (AU)