Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem e análise in silico das variantes europeias da proteína E6 do papilomavírus humano tipo 16

Processo: 15/04606-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Silvana Giuliatti
Beneficiário:Elvira Regina Tamarozzi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Infecções por Papillomavirus   Papillomaviridae   Neoplasias do colo uterino

Resumo

O câncer cervical é a segunda maior neoplasia registrada, atingindo mulheres em todo mundo e a oncopatologia mais estudada associada ao Papilomavirus Humano (HPV). A Região Precoce E do genoma viral tem a função de codificar seis proteínas não estruturais e, dentre elas, ressaltaremos a importância da oncoproteína E6 do HPV tipo 16 de alto risco oncogênico devido à sua função de estimular a proliferação e transformação celular. O HPV está presente em praticamente 100% dos casos de câncer cervical, com prevalência do tipo 16 que, sozinho, representa até 70% de todos os casos de câncer cervical em todo o mundo. A substituição pontual de nucleotídeos (SNP) ao longo de todo gene do vírus deu origem a variantes virais como as variantes Européias da E6 do HPV tipo 16, mais comumente encontradas e relacionadas ao câncer cervical. Na ultima década, vários estudos investigaram a relação de SNP na E6 e sua relação com o aumento da oncogenicidade do vírus, emergindo a oncoproteína E6 como potencial alvo terapêutico. Apesar de haver vacina, a adesão e acessibilidade a ela é muito pequena, sendo necessário o desenvolvimento de tratamentos mais eficientes para a infecção pelo vírus e controle da oncogenicidade mediada pelo HPV. Para isso é necessário o conhecimento e compreensão estrutural da proteína. Este projeto terá como objetivo modelar e analisar a estrutura tridimensional das variantes Européias causadoras de três mutações pontuais mais comuns da oncoproteina E6 presentes no HPV do tipo 16 de alto risco, com o objetivo de verificar se existe relação entre possíveis diferenças estruturais e potencial oncogênico das variantes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TAMAROZZI, ELVIRA REGINA; GIULIATTI, SILVANA. Understanding the Role of Intrinsic Disorder of Viral Proteins in the Oncogenicity of Different Types of HPV. INTERNATIONAL JOURNAL OF MOLECULAR SCIENCES, v. 19, n. 1 JAN 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.