Busca avançada
Ano de início
Entree

Migração de fluidos e hidrocarbonetos em zonas de falha da Faixa Ribeira Meridional: um estudo de inclusões fluidas

Processo: 15/10894-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Frederico Meira Faleiros
Beneficiário:Joana Isabel Santiago Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hidrocarbonetos   Inclusões fluidas

Resumo

A Formação Capiru (Criogeniano a Ediacarano) compreende uma unidade maior presente na porção meridional da Faixa Ribeira, no leste paranaense. A unidade é composta por rochas metassedimentares de fácies xisto-verde e diversas características geológicas levantam a possibilidade dela abrigar, ou ter abrigado no passado, acumulações de hidrocarbonetos: (1) camadas métricas de metafolhelho rico em matéria orgânica seriam prováveis rochas-fonte para geração de hidrocarbonetos; (2) espessas camadas de metarenito poderiam servir como rochas-reservatório; (3) camadas de metargilito serviriam como selantes para sistemas petrolíferos; (4) antiformes regionais presentes na unidade poderiam representar armadilhas estruturais para possíveis acumulações de hidrocarbonetos; (5) dados petrológicos disponíveis sugerem que o pico metamórfico da unidade atingiu temperaturas inferiores a 350-400°C, estando, assim, dentro da janela de geração de metano e outros hidrocarbonetos leves.O objetivo central deste trabalho é a elaboração de um modelo sobre a circulação de fluidos ao longo de zonas de falha que cortam a Formação Capiru e poderiam ter servido como condutos para possível migração de hidrocarbonetos. O trabalho envolverá análises petrográficas e microtermométricas de associações de inclusões fluidas presentes em veios de zonas que estiveram sujeitas a alto fluxo de fluidos. Pretende-se caracterizar as composições e características físico-químicas dos fluidos, suas condições de pressão e temperatura de aprisionamento, e a possível ocorrência de hidrocarbonetos. Amostras de veios coletadas em contexto estrutural conhecido permitirão avaliar a relação entre as características dos fluidos e os processos de falhamento e migração de fluidos.