Busca avançada
Ano de início
Entree

Estresse da articulação fêmoro-patelar em corredores

Processo: 15/02092-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Daniela Cristina Carvalho de Abreu
Beneficiário:Roberta de Matos Brunelli Braghin
Supervisor no Exterior: Christopher M. Powers
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Southern California (USC), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/18319-3 - Efeito do laser de baixa potência associado ou não a exercícios físicos em indivíduos com osteoartrite de joelhos: ensaio clínico randomizado sobre o impacto da fisioterapia no controle postural e funcionalidade, BP.DR
Assunto(s):Biomecânica   Reabilitação (terapêutica médica)   Locomoção   Corredores   Estresse mecânico

Resumo

O objetivo deste estudo será quantificar a inter-relação entre os fatores estruturais, biomecânicos e a elevada tensão da articulação fêmoro-patelar em corredores recreacionais com dor fêmoro-patelar (PFP). Os objetivos específicos: determinar a influência de movimentos no plano frontal e transversal do fêmur e da tíbia no estresse da articulação fêmoro-patelar; determinar se corredores recreacionais com dor fêmoro-patelar exibem alto estresse na cartilagem durante a corrida; determinar os fatores estruturais e/ou biomecânicos da dor fêmoro-patelar e o estresse na cartilagem em corredores recreacionais. Método: Serão avaliados 24 corredores recreacionais com idade entre 18 e 39 anos de ambos os sexos. Os quais serão divididos em dois grupos: grupo 1) com PFP (n=12) e grupo 2) sem PFP (n=12). As avaliações serão realizadas no Laboratório de Divisão Musculoesquelética de Biocinesiologia, Biomecânica e Fisioterapia. Serão coletadas imagens cinemáticas tridimensionais no plano frontal e transversal do fêmur e da tíbia utilizando 11 câmeras (sistema de captura de movimento) (Qualisys AB, Gotenborg, Suécia), a uma taxa de amostragem de 250 Hz, para determinar a influência do estresse nestes voluntários. Antes dos testes, os marcadores refletivos serão colocados em 21 pontos ósseos (diâmetro de 14 mm): final dos segundos dedos dos pés, cabeças do primeiro e quinto metatarsos, maléolo medial e lateral, epicôndilos medial e lateral dos fêmures, trocanter maior, cristas ilíacas, junção L5-S1 e articulações acromioclavicular. A força de reação do solo será obtida utilizando uma plataforma de força (1500Hz) (Advanced Tecnologia Mecânica, Inc., Watertown, MA). Serão coletados sinais de eletromiografia (EMG) dos músculos dos membros inferiores com o equipamento: EMG system, a uma taxa de amostragem de 1500 Hz (DTS Telemyo; Noraxon EUA Inc, Scottsdale, AZ). Os sinais eletromiográficos serão coletados a partir dos músculos flexores do joelho medial e lateral, isquiotibiais e gastrocnêmio, e os dados serão usados para explicar co-contração muscular no modelo biomecânico, já estudado no laboratório. Análise: A análise estatística será realizada com cada uma das variáveis, primeiro comparando os indivíduos com e sem dor fêmoro-patelar e em seguida, será analisada a inter-relação entre os fatores estruturais, biomecânicos, e o estresse da articulação fêmoro-patelar em corredores recreacionais. Para análise estatística será utilizado o software 12.0j SPSS (SPSS Inc., Chicago, IL). Os testes estatísticos serão definidos após a coleta de dados. Será adotado o nível de significância de p<0,05. (AU)