Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da reprogramação por indução à pluripotência (IPS) na manutenção do imprinting genômico celular

Processo: 15/01407-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Fabiana Fernandes Bressan
Beneficiário:Camila Martins Borges
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Bovinos   Impressão genômica   Biotecnologia da reprodução

Resumo

Biotecnologias reprodutivas como a produção in vitro de embriões e a transferência de núcleo exercem uma grande contribuição seja para correção de infertilidades, para o aumento na eficiência da produção animal ou mesmo para m melhor entendimento sobre os mecanismos envolvidos no desenvolvimento embrionário inicial. Porém, manipulações in vitro de gametas ou embriões levam a uma potencial alteração da regulação epigenética, podendo causar altas taxas de anormalidades no desenvolvimento e nascimento de indivíduos derivados. A geração de um modelo de indução da pluripotência in vitro, ou seja, a geração de células iPS (do inglês induced pluripotent stem cells) possibilitou estudar o processo de reprogramação in vitro de maneira robusta e precisa. Os genes OCT4 e SOX2 são fundamentais no processo de aquisição e manutenção da pluripotência celular, e recentemente foi reportado que a ação destes dois fatores exerce grande influência sobre a regulação de alguns genes imprinted, em especial, no locus H19/IGF2, sabidamente importantes para o desenvolvimento normal do embrião e sua placenta. A hipótese do estudo é de que os fatores de transcrição OCT4 e SOX2 atuam de modo a proteger o locus dos genes imprinted IGF2/H19 contra uma possível hipermetilação decorrente do processo de reprogramação celular. Desta maneira, este projeto propõe a geração de um modelo experimental onde os fatores em questão sejam estudados, juntos ou em combinação, quanto à sua influência na regulação do imprinting genômico. Espera-se aumentar a eficiência nas técnicas de reprodução assistida obtendo maior sucesso na reprogramação celular, e auxiliando também, portanto, no aprimoramento da medicina regenerativa e translacional. (AU)