Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genes de predisposição a carcinomas adrenocorticais e avaliação de perfis globais de expressão e alterações genômicas em pacientes portadores da Síndrome de Li-Fraumeni

Processo: 15/04202-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Paula Curado
Beneficiário:Fernanda Paschoal Fortes
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Síndrome de Li-Fraumeni   Carcinoma adrenocortical   Biologia molecular

Resumo

A Síndrome de Li-Fraumeni (LFS) é caracterizada pela predisposição hereditária ao câncer, ao alto risco de desenvolvimento de tumores em idade precoce e a ocorrência de múltiplos tumores primários. A LFS tem caráter autossômico dominante e as mutações germinativas no gene TP53 foram reconhecidas como o principal mecanismo molecular responsável pela síndrome. No Brasil, a LFS está presente em 0.3% da população do Sul e Sudeste do Brasil devido à ocorrência de uma mutação fundadora p.R337H TP53. Essa mutação foi descrita inicialmente como uma mutação tumor específica, predispondo ao carcinoma adrenocortical pediátrico (ADR). O ADR é uma neoplasia rara, porém estima-se que nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, a incidência do ADR pediátrico seja de 10 a 15 vezes maior do que a observada em outras partes do mundo, fato ligado à presença da mutação p.R337H. Estudos prévios do grupo identificaram que pacientes portadores da mutação p.R337H apresentam um perfil de expressão gênica diferenciado, quando comparado aos não portadores. Até o momento, os fatores que levam ao desenvolvimento do ADR em algumas crianças portadoras enquanto outras permanecem assintomáticas ainda não foram elucidados e somente a presença da mutação talvez não seja suficiente para o aparecimento do tumor. Este projeto tem como objetivo avaliar os perfis de expressão de transcritos pela plataforma Human Transcriptome Array (HTA) da Affymetrix avaliar ganhos e perdas genômicas pela plataforma de CytoScan em aproximadamente 48 amostras de pacientes com carcinoma adrenocortical com e sem a mutação p.R337H, proveniente de diversos centros de referência em câncer no país. O principal intuito é identificar outras alterações genéticas que possam estar associadas à manifestação dos ADR em portadores da mutação p.R337H. A detecção e a definição de novas alterações genéticas podem melhor caracterizar a LFS e estabelecer a correlação genótipo-fenótipo que leva a expressividade de tumores ADR na LFS. (AU)