Busca avançada
Ano de início
Entree

Prematuridade: avaliação da interação mãe-bebê

Processo: 15/05905-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 22 de junho de 2015
Vigência (Término): 06 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues
Beneficiário:Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues
Pesquisador Anfitrião: Pedro Nuno de Azevedo Lopes dos Santos
Instituição Sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade do Porto (UP), Portugal  
Assunto(s):Recém-nascido prematuro
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:análise de filmagens | interação mãe bebê | prematuridade | Interação mãe bebê

Resumo

O presente estágio tem como objetivo instrumentalizar a pesquisadora na análise dos dados das filmagens da interação mãe-bebê expressos no Still-Face (LOPES-DOS-SANTOS; FUERTES, 2004) a partir do Child-Adult Relationship Experimental Index - CARE-Index (CRITTENDEN, 2003) para análise da interação mãe-bebê. Este estágio é parte da pesquisa "Desenvolvimento infantil e interação mãe-bebê: prematuridade e a influência de variáveis maternas" (Pesquisador Pq2, CNPq) e, também, da pesquisa de Mestrado desenvolvida sob minha orientação "Temperamento e prematuridade: influências sobre a interação mãe-bebê" (FAPESP, processo nº 2014/10653-4). A interação mãe-bebê é registrada a partir do paradigma experimental Face-to-Face Still-Face (TRONICK et al., 1978). O Still-Face consiste na observação do bebê em três episódios de interação com o adulto, com duração de três minutos cada. No primeiro, solicita-se que a mãe interaja com seu bebê como normalmente o faz. Decorrido três minutos, ela muda a interação e mantêm-se inexpressiva, olha para o bebê, no entanto, não emite nenhuma resposta à criança. Ao final de três minutos, a mãe é orientada a voltar a interagir normalmente com o bebê. Há uma previsão inicial de análise de 20 filmagens de interação mãe-bebê. Para isso, serão utilizadas filmagens do banco de dados da Universidade do Porto e, também, os dados coletados no Brasil pela pesquisadora e orientanda, até o momento da realização do estágio. O estágio será realizado em duas etapas, com duração de uma semana cada. A primeira etapa consistirá no estudo dos protocolos de análise da interação mãe-bebê e, na segunda, as filmagens serão analisadas repetidas vezes até chegar ao índice de confiabilidade de 80% com outros pesquisadores, experientes na observação da interação mãe-bebê e utilização dos protocolos, o que também possibilitará a resolução de dúvidas. A análise de dados ocorrerá a partir do sistema de codificação e de análise dos comportamentos infantis criado por Lopes-dos-Santos e Fuertes (2004). O estágio vai dar condições para que as análises das filmagens sejam feitas aqui a partir do treinamento de outros pesquisadores (mestrandos e de iniciação científica) garantindo a avaliação de fidedignidade, importante para a validação dos dados.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)