Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos padrões estilísticos nas traduções de Rabassa e Goodland & Colchie em relação aos tradutores literários representados no translational English corpus (TEC)

Processo: 15/05865-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Diva Cardoso de Camargo
Beneficiário:Talita Serpa
Supervisor no Exterior: Maeve Olohan
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Manchester, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:13/10882-0 - O ensino de um habitus tradutório: uma proposta de exploração pedagógica com base em corpus da prática profissional do tradutor, BP.DR
Assunto(s):Tradução   Linguística de corpus

Resumo

O principal objetivo deste projeto é investigar os padrões estilísticos presentes no processo tradutório na direção português à inglês das obras Maíra (1978) e O povo brasileiro: formação e sentido do Brasil (1995), de autoria do antropólogo e romancista Darcy Ribeiro, em relação a outras obras brasileiras que integram o Translational English Corpus (TEC). Dessa forma, tencionamos verificar se há preferências estilísticas específicas dos respectivos tradutores, Goodland & Colchie e Rabassa, ou se se tratam de marcas comuns ocorrentes em textos traduzidos (TTs). Para tanto, focamos nas soluções adotadas para a tradução de marcadores culturais, bem como nos aspectos concernentes ao traço da normalização, proposto por Baker (1996, 1999). Para o desenvolvimento da nossa pesquisa, adotaremos uma abordagem interdisciplinar proposta por Camargo (2005, 2007), a qual se fundamenta nos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BAKER, 1993, 1995, 2000, 2004), e na Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2000, 2004, 2009). Recorreremos à proposta de Nida (1945) e de Aubert (1981, 2006) para a classificação e análise dos marcadores culturais por domínios ecológico, material, social e ideológico. Além dos Estudos da Tradução e da Linguística de Corpus, nosso estudo irá fundamentar-se também nos estudos sociológicos e literários de Bernd (2003), Bosi (1994), Cândido (1969; 1989; 1993) e Holanda (1994). Quanto à metodologia, utilizaremos o programa WordSmith Tools, o qual nos proporcionará os recursos para o levantamento e a exploração dos dados. Com o auxílio das ferramentas computacionais WordList e Keywords, geraremos as listas de palavras, as listas de estatísticas dos textos traduzidos (razão forma/item) e as listas de palavras-chave. Por meio da ferramenta Concord, extrairemos as listas de concordâncias, tomando como nódulo os marcadores culturais de maior frequência e chavicidade nos textos originais (TOs). Realizaremos a análise dos padrões estilísticos, bem como de traços de normalização e verificaremos a tradução dos marcadores culturais e sua compilação em formato de glossário bilíngue. Desse modo, tomaremos por hipótese que a observação reflexiva sobre o exercício da tradução de termos culturalmente marcados, no que tange à normalização, realizada em um corpus mais amplo, como o TEC, proporcionará subsídios para a compreensão de que o ato de traduzir constitui-se enquanto conduta recorrente (a qual chamamos habitus), auxiliando em nossa proposta de doutoramento no Brasil, a qual visa explorar pedagogicamente o uso de corpora como parte da formação do comportamento profissional de novos tradutores. (AU)