Busca avançada
Ano de início
Entree

Genes de resistência e tipagem plasmidial de Enterobacteriaceae produtoras de betalactamase de espectro estendido de isolados de aves e de humanos do Brasil

Processo: 15/10140-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 07 de agosto de 2015
Vigência (Término): 06 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Fernando Antonio de Avila
Beneficiário:Marita Vedovelli Cardozo
Supervisor no Exterior: Michael Brouwer
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : Wageningen University, Holanda  
Vinculado à bolsa:13/18280-0 - Caracterização molecular e disseminação de enterobactérias produtoras de betalactamase de espectro extendido desde a produção de aves até o seu consumo, BP.PD
Assunto(s):Bacteriologia   Tipagem de sequências multilocus   Resistência genética

Resumo

Há um crescente número de infecções causadas por bactérias Gram-negativas produtoras de betalactamase de espectro estendido , e o desenvolvimento de novos recursos terapêuticos não acompanha a evolução de mecanismos de resistência, tornando-se um grave problema de saúde pública. ²-lactamases de espectro estendido(ESBL) são enzimas que hidrolisam o anel ²-lactâmico de penicilinas, cefalosporinas e aztreonam, conferindo resistência a estes antibióticos. O Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango, e a presença de ESBL esse alimento também indica um risco potencial no setor do agronegócio. Com base nisso, o presente projeto tem como objetivo identificar alguns grupos de genes de resistência e os plasmídeos que codificam estes genes em Enterobacteriaceae produtoras de ESBL isoladas de carne de frango, fezes de frango e fezes humanas no Brasil. Todas as detecções moleculares serão por PCR e seqüenciamento. Além disso, o perfil epidemiológico de cada amostra será defino através do seqüenciamento de genes "housekeeping" (MLST) para caracterização clonal deles. Os resultados deste estudo serão fundamentais para a compreensão dos perfis dos genes de resistência ESBL mais comumente encontrados na cadeia de produção de frangos de corte no estado de São Paulo, e também para mostrar a correlação entre a presença de genes de resistência em animais e humanos.