Busca avançada
Ano de início
Entree

Genômica populacional de um hospedeiro de doença zoonótica e seu possível impacto sobre a propagação da doença: o caso da capivara

Processo: 15/08858-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 29 de agosto de 2015
Vigência (Término): 06 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Pedro Manoel Galetti Junior
Beneficiário:Juan Pablo Torres Flores
Supervisor no Exterior: Paul A. Hohenlohe
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Idaho, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/23198-0 - Modificação do uso da terra e seu possível impacto na conectividade funcional e estrutura populacional de um hospedeiro de doença zoonótica: o caso do capivara no Estado de São Paulo, BP.PD
Assunto(s):Polimorfismo de um único nucleotídeo

Resumo

Tem sido descrito que a modificação do uso do solo (por exemplo, a fragmentação do habitat) é uma das principais causas de perda de conectividade das populações (fluxo gênico), redução da área de vida das espécies, e, portanto, da perda de biodiversidade. No entanto, ao contrário do que foi mencionado anteriormente, diferentes espécies podem aproveitar essa modificação do uso da terra, expandindo suas áreas de vida e tamanhos populacionais. Estas expansões das populações pode levar a problemas económicos associados com culturas danificadas (pelos hábitos generalistas dessas espécies), mas também tem sido associada com o surgimento e expansão de doenças prejudiciais para a saúde humana. Diferentes abordagens são utilizadas para identificar possíveis fontes de pandemia, no entanto, porque a propagação de doenças é inerentemente um processo espacial muitas vezes incorporadas em paisagens complexas, tem sido proposto o uso de sistemas de informação geográfica como uma ferramenta importante para avaliar as possíveis vias de dispersão da doença. Além do anterior, o uso de ferramentas genéticas em uma perspectiva de genética da paisagem pode elucidar os mecanismos que fundamenta os processos ecológicos básicos que impulsiona a dinâmica das doenças infecciosas e pode ajudar a compreender a ligação entre processos populacionais espacialmente dependentes e à distribuição geográfica da variabilidade genética dentro de hospedeiros e parasitas. Assim, a informação genética de hospedeiros e parasitas juntamente com suas interações ecológicas pode levar a prever padrões de surgimento da doença, propagação e controle. Neste projeto pretendemos i) usar ferramentas genômicas para avaliar a variação genética em capivara como principal hospedeiro do carrapato estrela e, portanto, o vetor da febre maculosa brasileira (FMB) e, ii) elucidar se a população de capivara é geneticamente estruturada com o objetivo de utilizar estas informações como um proxy para parametrizar a dinâmica ecológica que indiretamente influencia nas populações de parasitas (fluxo de genes e vias de movimentação em paisagens heterogêneas). Finalmente nosso objetivo é identificar possíveis direções futuras na gestão das populações de capivaras e sua relação com a Mata Atlântica brasileira, com o objetivo de prevenir a disseminação da FMB.