Busca avançada
Ano de início
Entree

O processo de transnacionalização dos movimentos socioterritoriais: uma análise comparativa da formação técnica de jovens nos institutos de agroecologia latino-americanos de La Via Campesina do Brasil, do Paraguai e da Venezuela

Processo: 14/25134-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Bernardo Mançano Fernandes
Beneficiário:Carlos Maximiliano Macías Fernández
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Movimento camponês   Geografia agrária   Território   América Latina

Resumo

Esta pesquisa pretende ser uma contribuição desde a Geografia ao debate sobre os movimentos sociais transnacionais que acontece dentro do campo interdisciplinar do Contentious Politics ou Confronto Político. Este novo campo interdisciplinar, relativamente recente e que conta com um potente conjunto de revistas, linhas editoriais e de pesquisa nos departamentos, seções de congressos, etc, ainda tem uma escassa presença de geógrafos que aportem um olhar próprio. No caso dos debates atuais sobre a transnacionalização entre os sociólogos e cientistas políticos que participam no campo do Confronto Político, não existe uma genuína preocupação por definir o sentido teórico do termo, aceitando como evidente a transnacionalização e equiparando seu sentido com "internacionalização" ou "mundialização". Porém, em outro campo interdisciplinar, nos Estudos de Migrações, a preocupação teórica sobre o transnacional aportou contribuições muito importantes na última década. Contudo, a Geografia está situada em uma posição privilegiada para contribuir com uma definição inequívoca do significado da transnacionalização dos movimentos sociais graças a sua leitura espacial e territorial. Esta contribuição pode ter lugar pela construção conceitual de um objeto teórico específico da Geografia, o movimento socioterritorial, ainda pouco conhecido dentro do campo do Confronto Político. O processo pelo qual um mesmo movimento se territorializa no interior das fronteiras de mais de um Estado-nação equivale a constatar sua natureza transnacional. A vantagem da Geografia está em sua capacidade para expor este processo de uma forma específica, delimitando desta maneira o sentido do termo "transnacional" e superando assim os limites teóricos que o campo do Confronto Político tem para diferenciar diferentes tipos de movimentos no cenário internacional. Os Institutos de Agroecologia Latino-americanos (IALAs) de La Vía Campesina (LVC) constituem um caso ideal para este propósito. Dedicados à formação de uma nova geração de dirigentes camponeses que pense em termos continentais e não somente em escala nacional, os IALAs relacionam em rede uns territórios localizados no interior de três Estados-nações diferentes: o Brasil, o Paraguai e a Venezuela. Os IALAs mostram a peculiaridade da lógica transnacional de territorialização frente à simples coordenação de organizações de caráter nacional na escala regional ou global. Esta lógica materializa a intencionalidade de promover uma identidade coletiva compartilhada, constituindo assim uma comunidade de indivíduos além das identidades nacionais. O Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária (NERA) da UNESP vem desenvolvendo um extenso trabalho sobre os movimentos socioterritoriais internacionais, especialmente na América Latina. Assim, esta pesquisa visará contribuir para a construção de um marco teórico que de conta da escala regional, em que os movimentos participam e se desenvolvem, mas que também dialogue dialeticamente com as demais escalas. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FERNÁNDEZ, Carlos Maximiliano Macías. O processo de transnacionalização dos movimentos socioterritoriais : estudo das transterritorialidades da Via Campesina sobre as proposições de agroecologia e Soberania Alimentar no Confronto Político. 2018. 299 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências e Tecnologia..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.