Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre a eficácia neuroprotetora dos imunomoduladores em camundongos com encefalomielite autoimune experimental (EAE) previamente submetidos a protocolo de pré-condicionamento pelo exercício físico

Processo: 15/04665-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira
Beneficiário:Danielle Bernardes
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Encefalomielite autoimune experimental

Resumo

Introdução: Estudos com pacientes portadores de esclerose múltipla (EM) assim como com seu modelo, a encefalomielite autoimune experimental (EAE), sugerem propriedade neuroprotetora parcialmente independente de atividade anti-inflamatória dos imunomoduladores acetato de glatirâmer (AG), interferon (IFN)-² e dimetil fumarato (DMF). No entanto, como esses resultados são parciais, sugere-se também que o resgate tardio dos danos neurais instalados não seja possível, sinalizando para a importância da associação de estratégias neuroprotetoras a essas abordagens. Quanto a isto, destaca-se o pré-condicionamento (PC) que visa a elaboração de uma resposta adaptativa do sistema nervoso central (SNC) em favor de mecanismos neuroprotetores, sendo que a prática regular de exercício físico tem sido descrita como uma das ferramentas mais seguras e menos nocivas neste sentido. Objetivo: investigar os efeitos associados do PC pelo exercício físico e do tratamento farmacológico pelos imunomoduladores (AG, IFN-² e DMF) na progressão dos danos dendríticos, sinápticos e axonais de animais EAE. Métodos: Metade dos animais do estudo serão submetidos a um protocolo de PC por exercício físico e, após 4 semanas, todos os animais serão induzidos para o modelo EAE. Com a remissão dos sintomas clínicos, os animais receberão doses previamente padronizadas dos imunomoduladores supracitados em experimentos separados. A evolução da doença será estudada sistematicamente a partir de avaliações clínicas, de coleta de imagens in vivo, de estudos histopatológicos e imuno-histoquímicos bem como da análise da expressão de genes. Resultados esperados: a associação do PC aos imunomoduladores fornecerá novas ferramentas para o entendimento de seus papéis na neuroproteção assim como dos mecanismos moleculares pertinentes aos danos neurais da EAE e, possivelmente, EM. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BERNARDES, DANIELLE; RODRIGUES DE OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE. Regular Exercise Modifies Histopathological Outcomes of Pharmacological Treatment in Experimental Autoimmune Encephalomyelitis. FRONTIERS IN NEUROLOGY, v. 9, NOV 20 2018. Citações Web of Science: 2.
BERNARDES, DANIELLE; RODRIGUES OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE. Comprehensive catwalk gait analysis in a chronic model of multiple sclerosis subjected to treadmill exercise training. BMC Neurology, v. 17, AUG 22 2017. Citações Web of Science: 4.
FRERIA, C. M.; BERNARDES, D.; ALMEIDA, G. L.; SIMOES, G. F.; BARBOSA, G. O.; OLIVEIRA, A. L. R. Impairment of toll-like receptors 2 and 4 leads to compensatory mechanisms after sciatic nerve axotomy. JOURNAL OF NEUROINFLAMMATION, v. 13, MAY 24 2016. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.