Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo analítico sobre a determinação de produtos de cuidado pessoal em águas superficiais

Processo: 15/10154-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Mary Rosa Rodrigues de Marchi
Beneficiário:Natália Cordano Nogueira
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Anti-infecciosos   Conservantes   Repelentes de insetos   Extração em fase sólida   Protetores solares   Química ambiental

Resumo

Os produtos de cuidados pessoais (PCPs) estão presentes no nosso cotidiano, em cosméticos, produtos de higiene pessoal e em algumas outras aplicações, dentre eles estão as fragrâncias, repelentes de insetos, filtros ultravioleta (UV), antimicrobianos e conservantes. Os PCPs são utilizados diariamente e em quantidades elevadas, e com isso, acabam por aportar ao ambiente, após seu uso ou descarte. O interesse no estudo de PCPs é justificado, pois alguns dos seus constituintes são relatados como alteradores do sistema endócrino de diversas espécies e, apesar de muito utilizados no Brasil, são pouco estudados. O consumo de PCPs no Brasil é o terceiro maior do mundo. Um agravante a isso, é que os PCPs, diferente de medicamentos, não precisam de prescrição médica, não havendo limitação médica ou legal para o seu consumo. Ainda, como são utilizados externamente, seu lançamento ao ambiente é facilitado, seja por lançamento direto, principalmente através de atividades recreativas aquáticas, seja pelo lançamento indireto por meio das águas residuais. Diante disso, este trabalho visa o desenvolvimento de método robusto e eficiente para determinação, em águas superficiais, de alguns dos componentes mais frequentes de PCPs. Para isso, é proposto, o desenvolvimento, otimização e validação de um método analítico baseado na extração em fase sólida e cromatografia em fase gasosa acoplada a espectrometria de massas (SPE e GC-MS/MS). O método otimizado e validado deverá ser aplicado a análise de amostras provenientes do Ribeirão das Cruzes, manancial hídrico que abastece Araraquara-SP. (AU)