Busca avançada
Ano de início
Entree

Empreendedorismo intensivo em conhecimento

Processo: 15/07389-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2015
Vigência (Término): 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Industrial
Pesquisador responsável:Sérgio Robles Reis de Queiroz
Beneficiário:Bruno Brandão Fischer
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50524-6 - Sistemas de inovação, estratégias e políticas, AP.SPEC
Assunto(s):Inovação   Política industrial   Empreendedorismo   Parques tecnológicos

Resumo

O projeto consiste em um programa de pesquisa de longo prazo (5 anos) para estudar as interações entre empreendedorismo, inovação e crescimento econômico no Brasil. O programa terá como principal foco o empreendedorismo intensivo em conhecimento como um mecanismo necessário e um agente de mediação entre a criação do conhecimento, o avanço técnico e sua transformação em atividade econômica. A utilização intensiva de conhecimentos na atividade empreendedora é aqui entendida como uma interface principal entre dois sistemas interdependentes: a geração de conhecimento e o sistema de difusão de conhecimento, por um lado, e do sistema produtivo, por outro. Ambos os sistemas - e, portanto, também o empreendedorismo - formam e são moldados pelo contexto social mais amplo - incluindo os costumes, a cultura e as instituições.O programa de pesquisa tem dois objetivos principais:* No nível micro, irá estudar em profundidade o próprio ato de empreendedorismo intensivo em conhecimento, suas características de definição, limites, possibilidades e incentivos. Assim, o projeto irá dedicar atenção ao empreendedorismo e à inovação de fronteira, bem como em setores de baixa tecnologia e de serviços. Além da visão da oferta de ciência e tecnologia, haverá dedicação de atenção para o lado da demanda e às dimensões sociais e culturais. Adicionalmente, examinar-se-á, em profundidade, a organização de redes e estratégias relacionadas com o empreendedorismo intensivo em conhecimento.* Em nível de políticas, o programa terá uma abordagem sistêmica com o objetivo de associar e integrar diversos conjuntos de políticas que influenciam a criação e o crescimento de projetos empresariais inovadores. Um objetivo principal é o de traduzir os resultados analíticos em ferramentas de diagnóstico para as avaliações de empreendedorismo intensivo em conhecimento do país e de setores específicos e, em concreto, recomendações de políticas operacionais, tendo em conta as idiossincrasias dos diferentes sistemas regionais e setoriais de inovação no Brasil.Considera-se imperativo para as necessidades do programa proposto executar coleta de dados primários jovens empresas empreendedoras no Brasil. A pesquisa terá como objetivo montar uma base de dados de várias centenas de questionários preenchidos em todos os setores de manufatura e serviços. O instrumento de pesquisa existe em duas versões e será adaptada para o contexto brasileiro. Atualmente, é composto por cerca de 26 perguntas, criando cerca de 300 pontos de informação (variáveis potenciais).Especificamente para o Estado de São Paulo, deverá haver um estudo sobre o Programa PIPE da FAPESP (http://www.fapesp.br/pipe/). Um número significativo de empresas do PIPE são startups intensivas em conhecimento. Acredita-se que a abordagem de casos inseridos neste marco ofereceria resultados interessantes sobre o desenvolvimento destas startups no Brasil, também permitindo comparações internacionais.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.